Divulgação/PMSS

Biblioteca Municicipal de São Sebastião recebe exposição sobre Carnaval bate papo com a escritora Janaína de Figueiredo



Postado em: 17/02/2024


A Prefeitura de São Sebastião, por meio da Fundação Educacional e Cultural ‘Deodato Sant’Anna’ apresenta, até terça-feira (20), na Biblioteca Municipal ‘Álvaro Dória Orselli - Seu Alvinho’, a exposição ‘Carnaval com leitura e folia no bloco da alegria - Este ano não vai ser igual ao outro que passou’. No encerramento, haverá um bate papo com a escritoria sebastianense Janaína de Figueiredo.

A proposta é trazer ao conhecimento dos leitores e público da biblioteca o histórico destas manifestações culturais do Carnaval Sebastianense e a resistência dos diversos Blocos de Carnaval de São Sebastião, contextualizando-os dentro de uma perspectiva histórica. 

A mostra contém emblemas e narrativas escritas sobre as agremiações, que mostram que o tempo não é capaz de extinguir estes festejos populares, manifestações culturais marcadas pela presença fundamental da cultura afro, e que ainda é uma das mais democráticas no Brasil. A exposição também traz como destaque uma mostra de livros relacionados ao carnaval, ao samba e a outros gêneros musicais.

Bate papo e vivência com a escritora Janaína de Figueiredo

Na terça-feira, às 14h, será realizada, na Biblioteca Municipal, uma roda de conversa e leitura do livro ‘A rosa e o poeto do morro’, com a escritora Janaína de Figueiredo. Um pequeno conto poético infantil dedicado à memória do samba, que conta sobre o encontro e o mistério do amor verde e rosa de Cartola por Euzébia (conhecida como Dona Zica), representados pela Rosa e pelo Poeta. O livro é ricamente ilustrado com explosões de cores que embelezam a tradição do Carnaval e da Mangueira. 

Janaína Figueiredo é escritora, antropóloga e educadora. Foi indicada ao Prêmio Jabuti em 2022 com o livro ‘Formigável’. Ganhou o Selo da Cátedra em 2023 com o livro ‘Seu Tainha’. Caiçara, nascida em São Sebastião, durante a infância seu pai lhe apresentou o universo da oralidade e das tradições afro-brasileiras. Pôde absorver toda esta cultura e ressignificar suas vivencias por meio de diversos conhecimentos adquiridos ao longo de sua vida acadêmica.

 



Últimas Notícias