Caraguá lança Selo Empresa Inclusiva



Postado em: 06/12/2013


 

Caraguatatuba-06/12/2013 - O Governo Municipal, por meio da secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência, vai beneficiar as empresas da cidade, que tenham dependências acessíveis e empreguem pessoas com deficiência, com o Selo Empresa Inclusiva e premiação com isenção parcial de taxas e impostos.

O anúncio foi feito durante o encerramento do 4º Fórum Inclusivo, nessa semana, no Teatro Mario Covas. A secretária dos Direitos da Pessoa com Deficiência e do Idoso, Ivy Monteiro Malerba, disse que o objetivo é reconhecer empresas que tenham políticas voltadas para acessibilidade e para pessoas com deficiência.

O secretário de Assuntos Jurídicos, Marcelo Paiva de Medeiros, que representou o prefeito Antonio Carlos no evento, disse que projeto de lei, que institui o selo, será enviado à Câmara Municipal para aprovação. “O Governo Municipal tem como prioridade desenvolver políticas públicas que atendam pessoas com deficiência e os idosos. Toda população se beneficia com uma cidade mais acessível, com oportunidades para todos”, afirmou.

A empresa interessada em obter o Selo “Empresa Inclusiva” deverá se inscrever na Secretaria Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência e do Idoso, no período de 4 de janeiro a 4 de março de 2014.

Os inscritos receberão consultoria de equipe formada por profissionais da secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência e do Idoso, para adequar a empresa, no decorrer do ano de 2014. A divulgação dos vencedores e premiação será durante o 5º Fórum Inclusivo, em dezembro de 2014.

Fotos: Luiz Gava/PMC

Critérios - Para avaliar cada empresa concorrente, de acordo com o porte (pequeno, médio e grande), será aplicado questionário com pontuação específica. Entre os itens avaliados estão contratação e tempo de serviço de pessoa com deficiência; condições de trabalho; número de pessoas com deficiência; tipos e graus de deficiências; critérios para a seleção; capacitação referente à atividade e função profissional; sensibilização com a equipe de trabalho; valorização, entre outros. Em relação à acessibilidade serão vistoriados: mobiliário e atendimento; estacionamento ou área de embarque e desembarque; calçada e entrada do estabelecimento; circulação; ambientes; sanitários; sistema de comunicação e sinalização, entre outros. As empresas (pequena, média e grande) que alcançarem o maior número de critérios implantados serão as ganhadoras do Selo Empresa Inclusiva.

Balanço – Durante a cerimônia de encerramento do 4º Fórum Inclusivo foi apresentado o balanço das atividades da secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência e do Idoso, no decorrer de 2013.
Entre as ações destacadas estão o lançamento do Programa de Apoio e Incentivo ao Esporte Paralímpico, os cursos de capacitação para funcionários da Prefeitura e entidades parceiras como Braille, Língua Brasileira de Sinais (Libras), capacitação dos motoristas da empresa Praiamar e da Prefeitura de Caraguá, de Prevenção de Quedas (Mafre), de Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF). Eventos como Semana Municipal de Prevenção às Deficiências, o Campeonato Paulista/Brasileiro de Paratriathlon e o 4º Fórum Inclusivo.

Também foi citada a inauguração da Praça Sensorial, no bairro Cidade Jardim e o Programa Calçada Legal, que realizou 680 notificações em estabelecimentos comerciais e residencias da cidade e já obteve 295 execuções de projetos de adequação.

Palestra - A jornalista e colunista do Jornal Inclusão Brasil e vice-presidente da Associação Desportiva dos Deficientes de Sorocaba, Daliane Ribeiro, encerrou a noite com a palestra “Transformando Problemas em Oportunidades”. Daliane contou sua experiência de vida após perder o braço direito, em 2011, em um acidente com o ônibus onde estava. “Era uma jornalista destra. Acordei uma semana após o acidente sem o braço. Acredito que cada um tem a capacidade de enxergar oportunidades onde aparentemente tudo está perdido. Desenvolvi minha capacidade de readaptação física e de aceitar mudanças bruscas. Não existe perda, existe movimento. A dor pode ser inevitável, mas o sofrimento é livre arbítrio”, afirmou.



Últimas Notícias