Compositor de Ilhabela tem samba cantado na Marquês de Sapucaí



Postado em: 22/04/2022


Pela primeira vez, um compositor de Ilhabela teve o samba cantado na Marquês de Sapucaí, no Carnaval do Rio de Janeiro. Jefferson Augusto Jesus dos Santos, mais conhecido como Maestro Jota, fez o samba da Unidos de Padre Miguel, que desfilou no feriado de 21 de abri. 

Reconhecido por grandes composições no Litoral Norte de São Paulo, o Maestro Jota já teve um samba emplacado no Carnaval de Manaus, gravado por grandes ícones do samba como Neguinho da Beija Flor, Ito Melodia, Quinho do Salgueiro dentre outros. A Unidos de Padre Miguel levou para a avenida um samba de sua autoria, com o enredo “Iroko, é tempo de xiré no terreiro da Vintém”.

Segundo Jota, dessa vez a a parceria se deu com outros grandes compositores, como Chacal do Sax, Sidney Myngal, Felipe Mussili, Alexandre Ribeiro, Júnior Diniz e Gabriel Simões. Em 2021 a Unidos de Padre Miguel foi a primeira escola a realizar uma competição de Samba de Enredo através de “live”, e teve uma safra de alta qualidade na disputa, inclusive contando com o renomados artistas nacionais como Dudu Nobre.  Contudo, triunfou a Parceira de Chacal do Sax, Maestro Jota e companhia.

“Estou muito feliz! Mesmo com tanta discriminação que o samba, a arte, o carnaval sempre sofreu, eu consigo mostrar o outro lado de toda essa história. O carnaval é a maior manifestação cultural a céu aberto do planeta, são milhares de pessoas trabalhando em prol dessa cultura que é Brasileira. A nossa arte, nossa cultura precisa ser respeitada e muito valorizada! Uma escola de Samba desfilar com um samba que eu assino como compositor é muito especial e gratificante”, diz Jota.

 



Últimas Notícias