Mais de 2 mil alunos terão palestras sobre direito do cidadão no projeto 'OAB vai à escola'



Postado em: 25/03/2022


Representantes da Secretaria Municipal da Educação (Seduc) e da Comissão OAB vai à Escola, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de São Sebastião, se reuniram para retomar o  Projeto “OAB vai à escola”, que tem como objetivo fomentar, por meio de palestras, a discussão nas unidades escolares sobre as noções básicas de cidadania e direitos fundamentais. Mais de 2 mil alunos participarão do projeto.

A proposta está alinhada com o projeto educacional Jovens em Ação, que tem por objetivo promover o protagonismo juvenil, tendo como público-alvo alunos do Ensino Fundamental Anos Finais das escolas públicas da Rede Municipal de Ensino de São Sebastião, além de favorecer a construção da cidadania dos estudantes. Na reunião, estiveram presentes a secretária da Educação, Marta Braz, o coordenador do projeto Jovens em Ação, Rafael Romero, a presidente da OAB Subseção de São Sebastião, Dra. Jaquelline Mota, a presidente da Comissão “OAB vai à escola”, Dra. Claudia Cantanhede, e os membros da comissão, Dr. Arthur Beolche e Dr. Brunne Santamaria Fouraux. Segundo Romero, “essa parceria visa uma educação transformadora em prol da formação do cidadão crítico e participativo”.

Para selecionar os temas, buscou-se por assuntos que têm relação com o cotidiano dos alunos, como questões legais referentes à Bullying, Código de Defesa do Consumidor (CDC), Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, Direito à Saúde, Violência Contra a Mulher, Educação Fiscal e Educação Ambiental. Também foi comentado sobre a importância de se realizar uma explanação multidisciplinar, envolvendo as áreas de saúde e de segurança, para abordar o assunto “Prevenção às Drogas”, fornecendo conhecimento sob a ótica dos impactos legais, sociais e na saúde física e emocional. “Essa ação precisa estar alinhada com a realidade do aluno, para que ele tenha a informação e saiba como utilizá-la em sua defesa. Queremos com isso que o estudante possa construir seu próprio modo de pensar e seja um multiplicador do conhecimento que adquirir”, complementa Marta Braz.

Com previsão para início em abril, participarão dessa primeira fase do projeto mais de 2 mil alunos, de 8º e 9º anos, de 10 escolas municipais: EM Prof. Cynthia Cliquet Luciano (Enseada), EM Prof. Walfrido Maciel Monteiro (Morro do Abrigo), EM Prof.ª Maria Francisca Tavolaro (Ponta da Cruz), EM Henrique Botelho (Vila Amélia), EM Prof.ª Patrícia Viviani Santana (Topolândia), EM Prof.ª Luiza Helena de Barros (Barequeçaba), EM Prof.ª Edileusa Brasil Soares de Souza (Maresias), EM Prof. Antônio Luiz Monteiro (Boiçucanga), EM Prof.ª Nair Ribeiro de Almeida (Juquehy) e EM Prof.ª Sebastiana Costa Bittencourt (Barra do Una).

Projeto Jovens em Ação

O projeto contempla 10 escolas municipais de Ensino Fundamental, voltado para os alunos dos Anos Finais. Tem como suas premissas o protagonismo juvenil e a união estudantil, pilares que melhoram o aprendizado, favorecem o convívio social e colaboram para a criação de um senso crítico e proativo. Atua por meio da implantação de grêmios estudantis, que possibilitam a exposição de ideias, reivindicações e anseios de maneira organizada e democrática. Para a divulgação das atividades desenvolvidas nas escolas, o projeto produz a revista Inspira, com notícias e ações realizadas pelos seus integrantes.



Últimas Notícias