Divulgação

Parceria da Sabesp preserva 46,6 mil litros de água da poluição gerada por bitucas de cigarro



Postado em: 22/03/2022


No Dia Mundial da Água, celebrado nesta terça-feira (22), a Sabesp do Litoral Norte destacou que milhares de bitucas deixaram de poluir o meio ambiente transformando-se em papel reciclado. A parceria entre a Sabesp e a Poiato possibilitou a disponibilização de bituqueiras, que foram instaladas nas dependências da empresa em Caraguatatuba, São Sebastião e Ubatuba. A cada mês as bitucas são recolhidas e contabilizadas e por meio de uma tecnologia inovadora são transformadas em papel, deixando de impactar o meio ambiente.

De março de 2021 a fevereiro de 2022 foram recolhidas 93,2 mil bitucas que, por meio do processo de reciclagem, deixaram de contaminar 46.600 litros de água, conforme explica a Poiato.

Engajada na agenda 2030 da ONU (Organização das Nações Unidas), a empresa, que encabeça principalmente o ODS (Objetivos do Desenvolvimento Sustentável) 6 – Água Potável e Saneamento, uniu-se a parceiros como a Poiato Recicla, indo além dos serviços de rotina da Companhia, apoiando a causa de consumo responsável (ODS 12).

Para Tatiana Araujo, empreendedora da Flow Sustentável e representante da Poiato Recicla no Litoral Norte, a conta é simples. "Duas bitucas contaminam 1 litro de água – o que representa 1 litro de esgoto. Desse acumulado de um ano de parceria, pode-se destacar ainda que 37,28kg de lixo tóxico não foram descartados nas vias públicas, água ou aterro".

Somente no mês de fevereiro deste ano, segundo o diretor operacional da Poiato, Felipe de Oliveira, "a Sabesp somou 3.460kg de resíduos de cigarro, que passarão pelo processo de reciclagem e transformadas em massa celulósica utilizando tecnologia 100% nacional", destacou.

Para o superintendente da Sabesp no Litoral Norte, Rui Cesar Rodrigues Bueno, poder divulgar dados tão impactantes quando o assunto é meio ambiente no Dia Mundial da Água tem total relação com a missão da Companhia. "É comum vermos pelas ruas, praias e outros lugares bitucas dispensadas de forma incorreta na natureza. Se podemos fazer nossa parte proporcionando um descarte responsável estamos cumprindo nosso papel, afinal, 93,3 mil bitucas correspondem a 46,5 mil litros de água que deixaram de ser contaminados e podem seguir para os cursos d'água sem poluírem o meio ambiente, assim como a Sabesp faz à medida em que trata 100% de todo o esgoto doméstico coletado no Litoral Norte", finalizou Bueno.



Últimas Notícias