Divulgação/PMC

Durante prestação de contas, Secretaria de Saúde aponta 22% de faltas em exames e consultas no 3º quadrimestre de 2021 em Caraguatatuba



Postado em: 03/03/2022


Durante a Prestação de Contas do 3º Quadrimestre de 2021, a Secretaria de Saúde apresentou as taxas de absenteísmo (faltosos) em consultas e exames ambulatoriais.

Segundo o levantamento, de setembro a dezembro do ano passado, dos 5.374 pacientes agendados para consultas no Ambulatório Médico de Especialidades (AME), 1.192 não compareceram. A taxa de absenteísmo foi de 22%, dois pontos percentuais a mais do que a registrada no 2º quadrimestre de 2021.

Também entre os meses de setembro e dezembro, 2.499 pessoas foram agendadas no AME para a realização de exames, mas quase 23% não compareceram.

Na rede municipal de Saúde, a taxa de absenteísmo do 3º quadrimestre tanto de consultas quanto a de exames foi de 21%.

Diretora da Divisão de Planejamento (Diplan) da Secretaria de Saúde, Priscila Meyer explicou que a Rede de Atenção Básica, com a ajuda dos agentes comunitários de saúde (ACSs), realiza a busca ativa para que as taxas de absenteísmo sejam reduzidas.

A Secretaria de Saúde conta com o apoio da população para redução das taxas. Priscila reforçou que “manter o cadastrado na Unidade Básica de Saúde (UBS) de referência ajuda muito, já que há diversos problemas com mudanças de número e endereços”.

Não ir à consulta médica ou ao exame gera diversos problemas como a aumento da fila de espera e, consequentemente, as reclamações da demora do serviço. Por isso, para a diretora da Diplan, o cadastro do paciente é primordial e deve ser atualizado constantemente.

Em caso de falta, a pessoa pode informar a UBS de referência, ou o ACS do bairro. O ideal é que a ausência seja justificada com dois dias de antecedência para que a Central de Agendamentos da Secretaria de Saúde realize um encaixe de outro paciente.

A Central de Agendamentos, que utiliza os sistemas da Central de Regulamentação de Ofertas e Serviços de Saúde (Cross) e da Diretoria Geral de Saúde (DRS-17), tem uma equipe formada por enfermeira, assistente social e auxiliares administrativos que são responsáveis pela regulamentação, triagem e análise de casos, classificando-os como urgência ou emergência.

 



Últimas Notícias