PMSS

São Sebastião reforça importância da vacinação infantil contra Covid-19; imunizante disponível em todos os postos



Postado em: 18/02/2022


A Secretaria Municipal de Saúde e da Fundação de Saúde Pública de São Sebastião (FSPSS) solicita aos pais e responsáveis de crianças entre 5 e 11 anos que as levem para receber a vacina contra a Covid-19. As doses estão disponíveis em todas as Unidades de Saúde da Família (USFs), de segunda a quinta-feira, das 9h às 14h.

Para receber a vacina é necessário que a criança esteja acompanhada pelos pais ou responsáveis, que deverão portar documento de identidade. A criança deve apresentar CPF e comprovante de endereço.

Apesar de a vacinação do público infantil ser comprovadamente segura e eficaz, aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), muitos pais ainda têm dúvidas e receios de imunizar os filhos, o que faz com que a vacinação esteja abaixo da meta em todo o Brasil.

Na quinta-feira (17/2), o Vacinômetro do site Vacina já (https://www.vacinaja.sp.gov.br/), do Governo de São Paulo, indicava que mais de 2.450.000 crianças entre 5 e 11 anos receberam a primeira dose, o que corresponde a cerca de 61% do público-alvo.

Para quem ainda tem dúvidas quanto à vacinação, seguem as principais dúvidas respondidas pelo Ministério da Saúde:

Quais são as vacinas aprovadas para crianças de 5 a 11 anos? Elas são seguras?

Há dois imunizantes aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para a vacinação do público infantil: a vacina da Pfizer, que já tem registro definitivo na agência reguladora e pode ser aplicada em crianças de 5 a 11 anos; e a vacina Coronavac, aprovada para uso emergencial, destinada a crianças acima de 6 anos, com a orientação de que não seja aplicada em imunocomprometidos. O Ministério da Saúde ressalta que todas as vacinas adotadas no PNO são seguras e eficazes contra a Covid-19.

Quantas doses a criança precisa para estar completamente vacinada?

Assim como ocorre em adultos, o esquema vacinal de crianças e adolescentes é composto por duas doses. A decisão foi tomada com base em evidências científicas. A Anvisa concluiu que as vacinas Pfizer-BioNTech e Coronavac, quando administradas no esquema de duas doses, são seguras e eficazes na prevenção da doença.

A vacina para crianças é a mesma aplicada em adultos? Qual a diferença?

A vacina Coronavac aplicada em crianças é a mesma aplicada em adultos. Já o imunizante da Pfizer tem características que diferenciam um tipo do outro. O Ministério da Saúde já explicou as diferenças entre o imunizante pediátrico do adulto. Entre as principais diferenças estão a cor do frasco e a dosagem administrada. Enquanto o frasco do imunizante da Pfizer aplicado em adultos tem tampa de cor roxa, a ampola da vacina infantil é laranja. Além disso, a dose aplicada na população acima de 12 anos é composta de 30 microgramas, enquanto a dose pediátrica contém 10 microgramas do imunizante.

Meu filho tomou a primeira dose. Quanto tempo depois ele precisa tomar a segunda?

Crianças que tomaram a vacina da Pfizer devem retornar ao posto de vacinação para receber a segunda dose oito semanas (cerca de dois meses) depois de tomar a primeira. Já para crianças que receberam o imunizante Coronavac, o intervalo entre uma dose e outra é de 28 dias.

Vai ser preciso aplicar uma dose de reforço nas crianças?

Não há estudos científicos que apontem a necessidade de uma dose de reforço no público infantil. Dessa forma, o PNO orienta que sejam aplicadas as duas doses na faixa etária de 5 a 11 anos.

Minha filha vai completar 5 anos em 2022. Ela já pode tomar a vacina contra a Covid-19?

Crianças com cinco anos completos podem se vacinar. Não há vacinas aprovadas pela Anvisa para o público menor que cinco anos no Brasil.

Meu filho tomou vacina recentemente contra outra doença. Pode tomar junto com a vacina contra a Covid-19?

A Anvisa não recomenda a aplicação de diferentes vacinas de forma concomitante, ou seja, ao mesmo tempo em que se aplicam as vacinas do calendário de vacinação infantil. A orientação é que os pais ou responsáveis aguardem 15 dias para retornar ao posto.

Testei positivo para Covid-19, mas meu filho não apresentou sintomas. Devo esperar para levá-lo para vacinar?

Qualquer pessoa, seja ela criança ou adulto, que tiver contato com casos suspeitos ou confirmados de Covid-19 não deve ser vacinada durante o período de isolamento, que deverá ser de 7 dias, caso não apresente sintomas respiratórios e febre, há pelo menos 24 horas e sem o uso de antitérmicos.

 



Últimas Notícias