Marinha usa navio patrulha nas buscas por tripulação de avião que caiu há uma semana



Postado em: 30/11/2021


A Marinha do Brasil, por intermédio do Comando do 1º Distrito Naval, informa que desde o dia 25 de novembro, em apoio a Força Aérea Brasileira (FAB), trabalha nas buscas pelos tripulantes da aeronave que caiu entre no último dia 24 entre Ubatuba (SP) e Paraty (RJ). O navio patrulha Guajará integra a operação. O GBMar - Grupamento de Bombeiros Martímos do Litoral Norte e a Delegacia da Capitania dos Portos em São Sebastião também atuam nas buscas. 

Segundo a Marinha, as buscas permanecem em curso, considerando padrões técnicos, as ações de ventos e correntes de deriva. No sábado (27), O Navio-Patrulha“Guajará” localizou e recolheu uma mochila com pertences supostamente relacionada com os tripulantes da aeronave, dentro da área de buscas, a aproximadamente 45 km a sudoeste de Trindade (RJ). O corpo do piloto Gustavo Carneiro foi encontrado no último dia 25. 

O NPa Guajará, a embarcação de casco semi-rígido “Tarpon”, da Agência Capitania Portos Paraty, a embarcação de casco semi-rígido “Tamanduá”, da Delegacia da Capitania dos Portos em São Sebastião, a aeronave H-36 Caracal do 3°/8° GAV da FAB, e ainda a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiro do Estado do Rio de Janeiro, realizaram uma varredura em uma área de mais de 2,5 mil km² do litoral, percorrendo uma faixa litorânea entre Ubatuba (SP) e Paraty (RJ), com um afastamento de até 45 km da costa. 

Com o propósito de obter mais informações que pudessem auxiliar nas buscas, o Salvamar Sueste, emitiu Aviso aos Navegantes, dando ampla divulgação por Rádio, com o objetivo de alertar e solicitar apoio a todas as embarcações nas áreas próximas. O Com1ºDN esclarece que é solidário ao momento crítico vivenciado pelos familiares de cada tripulante.

Cabe ressaltar que a Marinha incentiva e considera importante a participação da sociedade, que pode ser feita pelos telefones 185 (número para emergências marítimas e pedidos de auxílio), (21) 2104-6119 ou (21) 97515-7895, do Com1ºDN (para outros assuntos, inclusive denúncias). 



Últimas Notícias