André Santos/PMSS

São Sebastião tem índice de 25% de faltas em exames e consultas



Postado em: 06/05/2021


A Prefeitura de São Sebastião, por meio da Secretaria de Saúde e da Fundação de Saúde Pública, ressaltou o crescimento no número de desistências (absenteísmo) de agendamentos tanto de consultas médicas quanto de exames ambulatoriais vem crescendo neste ano.

O absenteísmo de pacientes é considerado um desperdício de recursos, pois torna ocioso o período que deveria ser ocupado para prestar assistência a alguém que esteja precisando.

No primeiro trimestre de 2021, São Sebastião registrou cerca de 25% de faltas: dos 20.561 agendamentos realizados, 4.951 pacientes não compareceram e não comunicaram as unidades de saúde.

"Quando o munícipe falta a uma consulta, sem avisar, exclui a oportunidade de outro paciente ser atendido e sobrecarrega as agendas dos profissionais. Por isso, solicitamos que, caso o paciente não possa comparecer, desmarque a consulta com dois dias de antecedência, assim estaremos respeitando todos os profissionais e usuários do Sistema de Saúde”, afirmou Paulo Henrique Santana, diretor de Atenção Básica da Fundação de Saúde Pública.

O absenteísmo do paciente gera um impacto maior do que se imagina: causa aumento da fila de espera e de demandas por urgência, desperdício de recurso público, queda da produtividade e da eficiência da unidade de saúde, além de afetar as metas de indicadores necessários para a rede pública receber financiamento do Programa Previne Brasil.

A Prefeitura de São Sebastião solicita que, caso o usuário não possa comparecer à consulta ou exame agendado, entre em contato com a unidade de saúde e faça o devido cancelamento, para abrir um horário para outro paciente.



Últimas Notícias