Radar Litoral

Sem diesel, coleta de lixo é afetada; carretas do transbordo permanecem paradas



Postado em: 24/05/2018


A falta de combustíveis na região já afeta diversos setores, entre eles, a coleta de lixo, que é prejudicada desde a manhã desta sexta-feira (25/5) em algumas cidades do Litoral Norte. Em São Sebastião, por exemplo, a Ecopav comunicou à prefeitura sobre a falta do óleo diesel e também sobre a necessidade de ações conjuntas para disposição do lixo coletado, já que as carretas que fazem o transbordo para o Vale do Paraíba foram impedidas de trafegar nas estradas por conta da greve dos caminhoneiros. O serviço de coleta foi interrompido.

Em Ubatuba, a empresa responsável pela coleta informou à prefeitura que possui combustível suficiente para executar o serviço somente até esta sexta-feira. Já em Caraguatatuba, a Prefeitura se reuniu nesta tarde com a empresa FortNorte para definir as ações em razão da falta de combustível. Em nota sobre a coleta de lixo, "a Prefeitura de Caraguatatuba informa que os cinco caminhões que fazem o transporte do lixo de Caraguatatuba para Jambeiro estão impossibilitados de realizar os trabalhos, pois quatro deles estão impedidos de prosseguir viagem na serra e um deles, em Caraguatatuba, está sem combustível. Apesar de a empresa Fort Nort ter seus caminhões ainda abastecidos, está impossibilitada de despejar o lixo recolhido na área de transbordo, porque está lotada, pois o lixo não está sendo levado a Jambeiro".

Ainda na nota, a prefeitura solicita aos munícipes "que aguardem com tranquilidade a situação voltar ao normal e evitem depositar o lixo nas calçadas até que o recolhimento se restabeleça. Assim, podemos evitar que os sacos estourem e o lixo se espalhe pelas ruas. Lembramos que o s caminhões que fazem o recolhimento de lixo reciclável ainda estão em circulação. Todo o lixo reciclável deve ser destinado à eles. A Prefeitura agradece a compreensão".

Em Ilhabela, a prefeitura divulgou uma nota oficial em que relata que "decidiu racionar o uso de combustível dos veículos públicos para assegurar o atendimento à população na saúde, educação e segurança, principalmente em serviços essenciais". A coleta de lixo está classificada como serviço essencial. 

Todas as cidades do Litoral Norte não contam com locais para a disposição final do lixo e levam o material coletado para aterros em cidades do Vale, contudo, com a greve dos caminhoneiros, as carretas que efetuam o transbordo são impedidas de transitar nas estradas. 

*Matéria atualizada nesta sexta (25/5/2018)



Últimas Notícias