Karol Assunção/PMI

Prefeituras da região reduzem serviços em função do desabastecimento de combustível



Postado em: 24/05/2018


Em função do desabastecimento de combustíveis, devido à greve dos caminhoneiros, as prefeituras das cidades do Litoral Norte começaram a reduzir serviços e, em alguns casos, não está descartada a paralisação de serviços essenciais, como a coleta de lixo e atividades da saúde. 

Em Caraguatatuba, a  Prefeitura informa que todos os serviços emergenciais e de transportes estão mantidos normalmente.

A Secretaria de Saúde esclarece que as ambulâncias, as viaturas do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) seguem normalmente até pelo menos segunda-feira (28/05). O transporte de pacientes para consultas fora da cidade segue sem alterações pelo menos até sexta-feira (25/05).

O transporte escolar para os estudantes da rede está mantido, segundo a Secretaria Municipal de Educação. O transporte de universitários é feito por convênio com uma empresa terceirizada .

Os usuários do CIAPI (Centro Integrado de Atenção à Pessoa com Deficiência e ao Idoso) serão transportados normalmente pelos veículos da Sepedi (Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência e do Idoso). Os veículos utilizados para estes serviços foram abastecidos na tarde de quarta-feira (23) nos postos conveniados pela Prefeitura de Caraguatatuba.

Já a Secretaria de Serviços Públicos utilizará sua frota para serviços emergenciais, assim como a Secretaria de Trânsito, Segurança e Defesa Civil.

Os serviços de coleta de lixo e coleta seletiva estão garantidos normalmente até sexta-feira (25).

Em Ilhabela, a Prefeitura informa que decidiu racionar o uso de combustível dos veículos públicos para assegurar o atendimento à população na saúde, educação e segurança, principalmente em serviços essenciais.

Na quarta-feira (23), foi determinado o abastecimento de todos os veículos da frota municipal – incluindo os ônibus escolares e as vans usadas para atender a Saúde –, e orientou a Defesa Civil a moderar o uso do combustível visando atender as comunidades tradicionais.

A Prefeitura estuda, até mesmo, a necessidade de paralisar o atendimento ao público para economizar consumo de diesel, pois o Paço Municipal é alimentado por um gerador que consome 400 litros do combustível/dia, já que, de acordo com a administração, o prédio foi entregue oficialmente em dezembro de 2016 com problemas de abastecimento elétrico.

Em Ubatuba, a Prefeitura informou que alguns setores já tiveram seus serviços afetados. A partir desta quinta-feira (24), o transporte escolar está suspenso tanto para aulas regulares como atividades de contraturno. Os três ônibus, oito micro-ônibus e cinco vans deixaram de atender cerca de 1.200 alunos das regiões mais distantes. De acordo com informação da secretaria, os serviços voltarão à normalidade assim que a disponibilização de combustíveis for regularizada. Com relação à Saúde, a secretaria informou que possui reserva até sexta-feira (25). Após esta data, serviços também serão prejudicados.

A Prefeitura de São Sebastião não se manifestou até o momento sobre eventuais medidas em função do desabastecimento de combustível.

As máquinas da secretaria de Serviços de Infraestrutura Pública, que excutam serviços de manutenção e zeladoria pelo município, também param a partir desta quinta-feira.

De acordo com a Sanepav, empresa responsável pela Coleta de Lixo no município, os serviços permanecerão normais até sexta-feira – data limite para o estoque de combustível da frota.



Últimas Notícias