Lei aprovada na Câmara prevê monitoramento e preservação de "psitacídeos" em Ilhabela



Postado em: 11/05/2018


A Prefeitura de Ilhabela, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, apresentou projeto de Lei – aprovado pelos vereadores nesta semana – que pretende preservar e monitorar os psitacídeos (aves exóticas como as araras, papagaios-moleiros, papagaios, cacatuas, jandaias, calopsitas, periquitos, roselas, entre outros). O objetivo é preservar a espécie, uma das que mais sofrem com o tráfico da fauna silvestre, e que inclui o papagaio-moleiro, integrante da avifauna do arquipélago.

No município é muito comum avistar esta ave-símbolo voando em bandos, algo raro em todo o território do estado de São Paulo. Em parceria, e mediante a realização de chamamento público, haverá mais conservação e preservação, além de processos de reabilitação, soltura e monitoramento. “Ilhabela tem 82% do seu território ocupado por Mata Atlântica e qualquer ação que realizarmos para manter essa porcentagem é de extrema importância. O papagaio-moleiro é uma ave-símbolo da nossa cidade. É nosso dever preservar isso. Parabéns aos vereadores que aprovam este projeto”, destacou o prefeito Márcio Tenório.

No mundo, estas espécies de aves (psitacídeos), encontram-se distribuídas pela área tropical do globo terrestre (neotropical, afrotropical, oriental e australiano), e irradiam-se para as áreas sub-tropicais e frias.
Os psitacídeos são algumas das aves mais inteligentes e que possuem o cérebro mais desenvolvido. Quando criadas à mão, facilmente se tornam mansas e excelentes animais de estimação para toda a família. Têm a capacidade de imitar com grande exatidão todos os tipos de sons, incluindo palavras. O seu longo período de vida é igualmente digno de nota, por exemplo, as espécies de grande porte atingem de 60 até 80 anos de idade.


Em consequência de todas as suas características, estas aves tornaram-se aves de cativeiro, bastante populares em parques e jardins zoológicos. A família dos psitacídeos (psittacidae), é constituída por 78 géneros (divisão dentro da família), onde são distribuídas 344 espécies de aves. Estudos realizados recentemente mostram que 71 dessas espécies estão criticamente próximas da extinção, e outras 36, ameaçadas que poderão vir a extinguir-se se não forem tomadas medidas rigorosas. A grande maioria dos papagaios é muito sociável e vivem em bandos ao longo de todo o ano.

 



Últimas Notícias