PF faz nova apreensão de veículos em ação trabalhista contra Volpp; empresário afirma que vai à Justiça para receber pagamento de obras


Postado em: 06/05/2018

A Polícia Federal apreendeu mais três veículos, no início da manhã deste domingo (6/5), em uma casa localizada no bairro Reserv Du Moulin, em São Sebastião. Os policiais cumpriram mandado de busca e apreensão por ordem da Vara do Trabalho de São Sebastião, feita no âmbito da Operação Prelúdio e que se refere a ações trabalhistas contra a empresa Volpp.

Foram apreendidos um Jeep Cherokee, um Jeep Compass Limited e um Fiat Pálio. Segundo o Ministério do Trabalho, a empresa havia feito um acordo para o pagamento dos funcionários, tendo de depositar em juízo R$ 40 mil/mensais, mas deixou de efetuar os repasses, de maneira que o juiz determinou a apreensão de bens.

No último dia 25, um Porsche Cayene foi apreendido em Ilhabela. A empresa Volpp, conforme informou o empresário Adriano Pereira no mês passado, encerrou as atividades em 2017 após a suspensão de contratos de obras pela Prefeitura de São Sebastião. As obras foram contratadas no governo anterior. 

O Radar Litoral entrou em contato com o empresário na manhã deste domingo após as novas apreensões. Ele disse que acionará a Justiça para que ajude a receber pagamentos referentes a obras realizadas para a Prefeitura de São Sebastião. Pereira enfatizou que carros apreendidos neste domingo não têm relação com a empresa e são de terceiros.

Durante a entrevista no mês passado, o empresário disse que tem um acordo com a Justiça do Trabalho para o pagamento dos trabalhadores e que há apenas três meses não tinha conseguido "honrar os compromissos". Contudo, Adriano Pereira disse ainda que espera receber um crédito de R$ 1,072 milhão referente a obras realizadas para assim efetuar a quitação das dívidas trabalhistas. Ele citou que a situação foi passada à justiça na tentativa de liberar tal crédito. 

Em fevereiro de 2017, o empresário Adriano Pereira citou a suspensão de contratos e pagamentos por partre da nova administração municipal. “Um decreto cancelando pagamentos para análises de contratos. No caso da Volpp, um cheque de R$ 2,5 milhões foi sustado, conseguiram uma ordem judicial de bloqueio de R$ 2,1 milhões e ainda não efetuaram o pagamento de R$ 1,1 milhão referente à medição de obra que faz parte do PAC e que foi aferida pelos fiscais da Caixa Federal”, disse o empresário, na época. Na mesma reportagem, a Prefeitura de São Sebastião apontou que as obras foram “paralisadas pela própria empresa” e que todas as obras seriam periciadas. 

Os modelos Jeep Cherokee e Jeep Compass apreendidos neste domingo pela Polícia Federal



Últimas Notícias