Divulgação/PMSS

Arquivo de documentação do Paço Municipal foi um dos mais atingidos com a enchente em São Sebastião



Postado em: 21/02/2018


Passados alguns dias da forte chuva que atingiu a cidade de São Sebastião e deixou debaixo d'água as principais ruas e avenidas da região central da cidade, o momento é de continuar  a contabilizar os prejuízos. Na última sexta-feira (16) um grupo de técnicos da Prefeitura esteve no Paço Municipal – que precisou ser interditado pela coordenadoria de Defesa Civil – para avaliar a situação. 

No local, além do prejuízo material com a perda de equipamentos eletrônicos, cadeiras, mesas, armários houve também há perda de muitos arquivos que estavam armazenados no gabinete do Prefeito. Entre os documentos que foram bastante prejudicados estão projetos de lei, decretos e portarias da atual administração e de gestões anteriores.

De acordo com o chefe de gabinete, Cesar Arnaldo Zimmer, muitas pastas foram danificadas. "Ainda não pudemos analisar a documentação toda porque muita coisa ainda está molhada e será preciso avaliar se haverá a possibilidade de se fazer a recuperação total destes arquivos", explicou.

Prejuízo também para os computadores que foram afetados e ainda precisam ser analisados pelo Departamento de Tecnologia da Informação (DTI).

Por determinação da Coordenadoria de Defesa Civil na tarde da última quinta-feira (15/02) o prédio onde até então funcionava o Paço Municipal foi completamente interditado por oferecer riscos à população. O local permanece interditado ainda sem previsão de liberação.

No momento as secretarias municipais que funcionavam no endereço do Paço Municipal – na rua Sebastião Silvestre Neves – estão sendo readequadas em outros endereços e outras secretarias. Assim como o Gabinete do Prefeito que passou a funcionar na sede da Secretaria Municipal de Turismo (SETUR) localizada na Rua da Praia.

Considerada uma das grandes ocorrências, na região central da cidade, das últimas décadas a chuva – que caiu no inicio da noite de quarta-feira (14/02) atingiu o volume de acumulado de 220 milímetros. E de acordo com o registro feito pelo Centro Nacional de Monitoramento de Alertas e Desastres Naturais (Cemaden) nas últimas 72 horas – entre os dias 14 e 16 de fevereiro – foram registrados 435 milímetros de chuva.

Equipes da coordenadoria de Defesa Civil e de servidores públicos do Município permanecem de prontidão para atender à população tendo em vista que a previsão para os próximos dias é de mais chuva.



Últimas Notícias