Prefeitura, Defesa Civil do Estado e IG vistoriam encostas e áreas de risco de Ilhabela


Postado em: 18/02/2018

A Prefeitura de Ilhabela, por meio da Defesa Civil e Secretaria de Planejamento Urbano, Obras e Habitação, a Defesa Civil Estadual e o Instituto Geológico (IG), realizaram uma avaliação técnica em diversas residências no Morro do Canta Galo, na Vila, e no Alto do Itaquanduba. O objetivo das visitas é analisar estruturas residenciais, solo e rachaduras em áreas de risco, causadas pelas fortes chuvas que atingiram a cidade na última quarta (14).

Algumas famílias foram orientadas a deixar a residência por conta do risco de queda e desmoronamento de encostas e barreiras. A ideia da Prefeitura de Ilhabela é oferecer o “Aluguel Social”, onde as famílias que estão desalojadas ou deixaram suas casas por riscos terão benefícios residenciais provisórios.

De acordo com a Secretaria de Planejamento Urbano, Obras e Habitação, ainda não há um prazo para a acomodação das famílias que estão na Escola de Vela “Lars Grael”, no Pequeá. Isso deve ocorrer nas próximas semanas. Com isso, a Prefeitura realizará as intervenções necessárias nas residências prejudicadas.

“Vistoriamos algumas casas com situações bastante complicadas. A segurança do nosso morador é prioridade. Vamos continuar o trabalho para oferecer todo o apoio necessário ao ilhabelense que está em área de risco”, destacou o secretário de Planejamento Urbano, Obras e Habitação, Luiz Paladino.

Reunião

Na última sexta-feira (16), o prefeito de Ilhabela, Márcio Tenório, recebeu a visita do comando do Corpo de Bombeiros da Macro Região do Vale Paraíba e Litoral Norte. Eles estiveram na cidade para oferecer apoio ao município por meio de três equipes de São José dos Campos e mais uma força tarefa de São Paulo, num um total de 20 bombeiros e quatro viaturas. O comandante do Corpo de Bombeiros do Vale do Paraíba e Litoral Norte, coronel Marcos Paulo Silva, e o capitão Nilton Gruger participaram do encontro. 

“Agradecemos o apoio oferecido pelo Corpo de Bombeiros. Falamos sobre a atuação da corporação na cidade, que já está ocorrendo com cortes de árvores, socorro às vítimas e liberação de vias, por meio da equipe do Corpo de Bombeiros de Ilhabela”, disse o prefeito de Ilhabela, Márcio Tenório.

Balanço

O arquipélago de Ilhabela registrou entre às 13h de quarta-feira e 5h de quinta, 165 milímetros de chuva, segundo dados do índice pluviométrico da Defesa Civil. É considerado normal a quantidade de 25 milímetros por dia. Ainda na quinta foi iniciado um trabalho intensivo de manutenção estrutural, limpeza e vistoria por toda cidade.

No bairro Ilhote, no sul da Ilha, um muro desabou. A equipe da Defesa Civil instalou equipamentos preventivos para evitar novas quedas. Houve desabamento também na Avenida Brasil, na Praia do Oscar, onde um muro de encosta caiu. Este trecho da estrada está com rachaduras e corre risco de queda. Se puder, evite a região. No bairro Portinho houve deslizamento e queda de barreira. Na Avenida Governador Mário Júnior, no bairro São Pedro, árvores e construções em madeira caíram. No Morro do Cemitério, na Vila, a força da água derrubou o muro de uma casa.

A Prefeitura de Ilhabela, por meio da Defesa Civil, informa que, com a diminuição do volume de chuvas, não houve ocorrências durante a madrugada desta sexta (16). As equipes estão focadas nas ações, para que logo a cidade fique restabelecida. Os trabalhos de remoção de árvores e barreiras.

As famílias que se encontraram na Escola de Vela Lars Grael, recebem a assistência da Prefeitura. Após levantamento da Secretaria de Desenvolvimento e Inclusão Social junto às famílias, doações podem ser realizadas na sede da pasta (Rua Prefeito Mariano Procópio de Araújo Carvalho, 86 - Perequê) ou na Defesa Civil, na Barra Velha. Entre as necessidades estão: água potável, produtos de higiene pessoal e limpeza, fraldas descartáveis, roupas e calçados de ambos os sexos e todas as idades, cobertores, travesseiros e lençóis, além de camas de solteiro e casal, fogão e geladeira.



Últimas Notícias