Secretaria de Saúde de São Sebastião distribuirá mais de 30 mil camisinhas durante o Carnaval



Postado em: 25/02/2014


 

São Sebastião-25/02/2014 - Durante os quatro dias de Carnaval agentes de saúde de São Sebastião farão a distribuição de preservativos e folderes explicativos para os foliões que estiverem nas festas na Rua da Praia, Centro, e nos eventos da costa Norte e Sul do Município. A expectativa do Centro Municipal de Infectologia (Cemin) é de que mais de 30 mil camisinhas sejam entregues para adultos e adolescentes.

De acordo com a coordenadora municipal do Programa DST/AIDS Leda Nicolau, a novidade este ano é que os agentes estarão circulando pelos locais de festa ao invés da instalação de uma tenda para a retirada dos kits. “Nós avaliamos que se os técnicos circularem pela festa poderão atingir um número muito maior de pessoas e pulverizar a distribuição em outros pontos da festa”, disse.

Além das quatro noites de desfile e apresentações na rua da Praia e Coreto, na região central, também será feita a distribuição em Boiçucanga, na costa Sul e em eventos tradicionais como o Banho da Dorotéia e o Carnamar.

Ainda de acordo com Leda, este ano serão dois tipos de preservativos distribuídos, os para adultos e os voltados para o público adolescente. “A diferença entre um e outro é o tamanho do diâmetro do anel que no caso da camisinha para adulto mede 52 milímetros e para os adolescentes 49”, explica.

A tentativa de abordar o público mais jovem, segundo Leda, será retomada a partir deste ano. “Há alguns anos nós fazíamos a distribuição diferenciada para os adolescentes, porém, alguns pais acabavam não aprovando muito a ideia, mas agora com a influência de programas de TV e a internet é muito importante atingirmos este público de 12, 13 anos que possivelmente já está com a vida sexual ativa”, frisou.

Leda fez questão de destacar também o trabalho que é feito no Cemin – que fica dentro da Unidade de Saúde da Topolândia – com testes rápidos para detectar se a pessoa tem HIV ou outras doenças sexualmente transmissíveis. “Hoje oferecemos o teste rápido não só para diagnosticar o HIV, mas, vários outros vírus transmitidos sexualmente como a sífilis e a gonorreia,  por exemplo”, finaliza. 

Foto: Arnaldo Klajn/PMSS

Milhares de camisinhas estarão à disposição dos foliões durante o Carnaval



Últimas Notícias