Divulgação/PMU

Sem passageiros, temporada de Cruzeiros em Ubatuba é aberta com reinauguração de píer


Postado em: 07/12/2017

A Prefeitura de Ubatuba reinaugurou, na manhã desta quarta-feira (6), o Píer Comodoro Magalhães. A obra foi necessária para adaptar o local para o desembarque de turistas que chegam nos transatlânticos. Porém, o mau tempo impediu o desembarque dos passageiros da primeira parada..

Além disso, o píer vai dar mais segurança para os passageiros que realizam passeios de escunas e outras embarcações que ali atracam.]

O secretário de Turismo, Luiz Bischof agradeceu a todos os envolvidos durante os três meses intensos de obras e preparativos para o receptivo, principalmente, nas últimas duas semanas. "Todos nós temos grande responsabilidade no projeto. Esse é mais um sonho realizado. Hoje, recuperamos três paradas da MSC e teremos uma experimental da Costa. Tenho certeza que, no final do mandato vão ser 40 paradas, não somente quatro".

O secretário de Infraestrutura de Serviços Públicos da Prefeitura de Ubatuba, Pedro Tuzino, fez questão de destacar a atuação dos trabalhadores que se dedicaram ao máximo para cumprir o prazo de entrega da obra. Já o presidente da Companhia Municipal de Turismo (Comtur), Andrade Henrique, falou sobre a satisfação de participar dessa obra, agradeceu a todos que deram apoio para a realização e salientou a importância dos colaboradores da Comtur, que participaram direta e indiretamente do processo.

O presidente da Câmara Municipal, Sílvio Brandão, lembrou que mesmo em meio às críticas ao governo, trata-se de mais um marco da administração. "Hoje percebemos que não foi algo feito só para tirar foto, mas vemos todas as mudanças realizadas no píer e seu entorno. Pode não parecer, mas os navios trazem grande retorno para Ubatuba e, muitos desses passageiros estão visitando a cidade pela primeira vez, então, a primeira impressão é a que fica", frisou.

O prefeito Délcio Sato (PSD) externou sua satisfação, parabenizando e agradecendo todos os envolvidos, e enfatizou que não se resume apenas à entrega de uma obra, mas que por trás há os preparativos referentes à burocracia, como regulamentação e documentação, que também exigiram empenho da equipe.

"A questão dos Cruzeiros Marítimos pode parecer simples, mas só nós que estamos nos bastidores sabemos o desafio de trazê-los de volta. Às vezes, é mais fácil conquistar do que trazer de volta, mas nós conseguimos. Estivemos na feira em Miami, no começo do ano, e nos comprometemos a estabelecer todos os requisitos exigidos pelas Companhias, fazendo valer nossa palavra. Foram muitas reuniões e conversas e, hoje, conquistamos essa realidade com consistência: uma obra padrão e de qualidade", comemorou Sato.

Sem desembarque de passageiros

Devidos às condições climáticas adversas, com muito vento e ondas com mais de dois metros, não foi possível realizar o desembarque dos passageiros do MSC Música em Ubatuba por questões de segurança.

Diante do não desembarque dos passageiros do navio MSC Música em Ubatuba e a grande repercussão negativa que vem sendo gerada na cidade, a diretora do Departamento de Operações da MSC Cruzeiros, Márcia Leite, enviou um comunicado oficial ao prefeito Délcio Sato e ao Secretário de Turismo, Luiz Bischof, justificando a necessidade da adoção da medida.

"Apesar de todos os esforços de nosso comando para aproveitamento da escala na cidade neste dia, visando a garantia, segurança e conforto de nossos hóspedes e tripulantes, o Comandante não autorizou o desembarque. Contamos que, nas próximas escalas em Ubatuba, as condições climáticas estejam favoráveis para que todos os cruzeiristas possam desfrutar de toda a receptividade e atrativos da cidade e região", afirmou Márcia.

A próxima parada está prevista para o dia 26 de fevereiro, das 9 às 19 horas.

 Mais sobre a obra

A obra de revitalização e ampliação foi executada secretaria de Infraestrutura de Serviços Públicos da Prefeitura de Ubatuba, com o apoio da Empresa Municipal de Desenvolvimento Urbano (EMDURB) e, custeada pela Comtur – um gasto estimado de R$ 200 mil.

Todo o projeto cumpriu as normas regulatórias, sendo aprovado pela secretaria de Meio Ambiente do Município, Capitania dos Portos, Secretaria do Patrimônio da União (SPU) e Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq).

Foi feita a troca de todo o madeiramento, pois o anterior estava todo comprometido. A nova composição também exigiu a aplicação de um produto para manter a durabilidade e conservação do material.

O píer tem um avanço de plataforma fixa de 3m X 12m e, em frente à plataforma, fica uma rampa de 1m X 6m, apoiada em um flutuante de 4m X 12m. O flutuante está preparado para o desembarque dos usuários de dois tênderes simultaneamente, totalizando 240 pessoas por viagem.



Últimas Notícias