Divulgação/PMU

Ubatuba discute implantação de curso de Medicina


Postado em: 31/10/2017

A viabilidade da implantação do curso de Medicina no campus da Universidade de Taubaté (Unitau), em Ubatuba, foi a pauta da reunião da manhã dessa segunda-feira (30), entre o prefeito de Ubatuba, Délcio Sato (PSD) e o reitor da Universidade, José Rui Camargo.

O reitor esteve em Ubatuba acompanhado da pró-reitora de graduação, Nara Lúcia Perondi Fortes, do diretor do departamento de Medicina, Xenofonte Mazzini, do assessor da Reitoria, Marcelo Pimentel, do pró-reitor de Finanças, Mário Pelogia, do pró-reitor de Administração, Francisco José Grandinetti,  do  diretor do Instituto Básico de Biociência, Oscar Pires, da supervisora de laboratório, Domingas  Barbosa e, também, do engenheiro Marcos Antonio Lopes Rosário,  que fez todo o mapeamento da estrutura do prédio atual.

O reitor da Universidade declarou que o apoio da Prefeitura será fundamental para o sucesso do curso. "A Prefeitura deverá apresentar um mapeamento, um relatório da saúde no município nos próximos dias, o que será primordial para nós. Com esse levantamento, avançaremos ainda mais", esclareceu o reitor.

O prefeito de Ubatuba anunciou aos presentes que a cidade já recebe a notícia da instalação do curso de Medicina de forma entusiasta. "Hoje já pensamos no futuro de Ubatuba.  A vinda desse curso para cá movimentará, de forma positiva, vários segmentos da cidade. Auxiliará a saúde pública com atendimentos de professores e estudantes nos postos de saúde",  afirmou Sato

O prédio precisará de adequações como pintura, troca de piso, revisão da parte elétrica, climatização, reforma geral do telhado, entre outros.  Cada turma do curso de Medicina terá 60 alunos, com aulas ministradas por 12 professores. A primeira turma de 60 alunos terá início no segundo semestre de 2018, com inscrições e vestibular no primeiro semestre. A cada semestre, mais turmas de 60 alunos até chegar a capacidade máxima do campus de 720 alunos.

 



Últimas Notícias