Luis Gava/PMC

Prefeitos do LN criticam presidente da Sabesp em reunião sobre criação de Agência de Regulação do Saneamento


Postado em: 19/10/2017

Os quatro prefeitos do Litoral Norte, Aguilar Júnior (Caraguatatuba), Délcio Sato (Ubatuba), Felipe Augusto (São Sebastião) e Márcio Tenório (Ilhabela), participaram na manhã desta quinta-feira (19/10), em Caraguá, de uma reunião extraordinária do Comitê de Bacias Hidrográficas (CBH-LN) sobre assuntos ligados ao saneamento básico. O Radar Litoral acompanhou o encontro, que foi marcado por duras críticas feitas ao presidente da Sabesp, Jerson Kelman. “É inábil, imcompetente e não consegue conduzir uma reunião com os prefeitos de forma respeitosa. O Litoral Norte não o interessa, pois considera deficitário”, disse Felipe Augusto. “Hoje infelizmente o presidente tem nos tratado como mais um, o litoral mais importante atualmente do Estado, e por diversas vezes já deixou claro para partirmos para Parceria Público Privada (PPP)”, completou Aguilar Júnior.  

Entre os temas debatidos: a cobertura atual, contratos de concessão com a Sabesp (água e esgoto) e criação de uma Agência Reguladora de Saneamento. O prefeito de Caraguatatuba citou o cronograma de investimentos da Sabesp que, conforme informou, prevê investimentos em alguns bairros para 2026. “Frisar o nosso contentamento com o superintendente regional da Sabesp e os gerentes das cidades, o quanto se dedicam, mas infelizmente o presidente não tem o mesmo pensamento. Dou o exemplo de bairros como Golfinhos, receber a rede de esgoto em 2026, não é possível, um bairro que cresce todos os dias. Nossa briga é pensando no bem da população de Caraguatatuba”.

Aguilar Junior disse que a ideia é formar um consórcio para buscar uma solução viável e rápida. “Em 30 anos não dá. Queremos em oito anos a universalização, 100% de água e esgoto em todo o Litoral Norte”, enfatizou o prefeito, ressaltando que o programa de regularização fundiária revela uma cidade até então desconhecida e que necessita dos investimentos.

O prefeito de São Sebastião, Felipe Augusto, criticou a postura do presidente da Sabesp e disse que a situação foi relatada ao Chefe da Casa Civil do Estado, Samuel Moreira. “Não posso chegar em Maresias e dizer que o investimento chegará daqui a sete, oito anos. O presidente da Sabesp joga contra. Não perco mais meu tempo, pois somos recebidos com ironias”, declarou o prefeito de São Sebastião. 

O Radar Litoral encaminhou por-email à assessoria de imprensa da Sabesp em São Paulo as críticas feitas pelos prefeitos e aguarda um posicionamento da empresa.

"O presidente da Sabesp joga contra. Não perco mais meu tempo, pois somos recebidos com ironias” disse Felipe Augusto (Foto: Marcos Bonello/PMSS)

Dados

Durante a reunião, os municípios apresentaram dados sobre o fornecimento dos serviços de saneamento na região, o histórico do crescimento populacional e projeções para as próximas décadas. Projeções dão conta que a população residencial de Caraguatatuba, de acordo com um cenário, deve chegar a universalização no abastecimento de água somente após o ano de 2030, enquanto São Sebastião em 2040. Ubatuba, em 2040, deve atingir somente 88% da cobertura de água e esgoto. Atualmente, o abastecimento de água chega a 92% de residências em Caraguatatuba e 72% conta com coleta de esgoto. Em Ubatuba, os dados são de 80% no abastecimento de água e 40% na coleta de esgoto.   

O prefeito de Ubatuba, Délcio Sato, considera o assunto de grande relevância e afirma que tanto Ubatuba quanto os demais municípios do Litoral Norte demonstraram hoje a força da região. "As discussões e debates têm sido muito produtivos, mas hoje, com a criação desse grupo de trabalho, estamos efetivamente em ação", disse Sato. "É a partir da reunião realizada hoje que os municípios poderão trabalhar de fato para a universalização do abastecimento de água e coleta e tratamento de esgoto. Nossa luta é para que 100% de cada uma das quatro cidades sejam atendidas. Não queremos ter bairros sem água e sem rede de esgoto. E hoje demos um passo muito importante para concretizarmos essa meta". 



Últimas Notícias