Instituto Argonauta/Divulgação

Instituto Argonauta registra grupo de Orcas em praia de Ilhabela


Postado em: 30/09/2017

O Instituto Argonauta registrou, na tarde deste sábado (30/9), um grupo de Orcas próximo à praia da Feiticeira, no sul de Ilhabela. A bordo do Ballerina, embarcação cedida à equipe do instituto pelo pesquisador Julio Cardoso, foi possível registrar oito Orcas.

A equipe também contou com a presença do secretário do Meio Ambiente de Ilhabela, Mauro Oliveira. A Orca é o membro da família dos golfinhos de maior porte. É uma das trinta e cinco espécies da família dos golfinhos. Estes animais caracterizam-se por terem o dorso negro e a zona ventral branca. Têm ainda manchas brancas na parte lateral posterior do corpo, bem como acima e detrás dos olhos.

O Instituto Argonauta para a Conservação Costeira e Marinha é uma organização não governamental sem fins lucrativos, fundada em julho de 1998 pela Diretoria do Aquário de Ubatuba. Foi criado com a intenção de captar recursos para projetos de conservação e pesquisa relacionados à preservação dos ambientes costeiros e marinhos. Caso aviste um animal debilitado ou morto (golfinho, ave ou tartaruga marinha) nas praias de Ubatuba, Caraguatatuba, Ilhabela ou São Sebastião, entre em contato através do 0800-642 33 41 ou 3833-4863.

O Instituto Argonauta destaca o disposto do IBAMA de nº 117:
a) é proibido aproximar-se de qualquer espécie de baleia com motor ligado a menos de 100m (cem metros) de distância do animal mais próximo;
b) é proibido religar o motor antes de avistar claramente a (s) baleia (s) na superfície ou a uma distância de, no mínimo, de 50m (cinquenta metros) da embarcação;
c) não é permitido perseguir, com motor ligado, qualquer baleia por mais de 30 (trinta) minutos, ainda que respeitadas as distâncias estipuladas;
d) interromper o curso de deslocamento de cetáceo (s) de qualquer espécie ou tentar alterar ou dirigir esse curso;
e) não é permitido penetrar intencionalmente em grupos de cetáceos de qualquer espécie, dividindo-o ou dispersando-o;
f) é proibido produzir ruídos excessivos, tais como música, percussão de qualquer tipo, ou outros, além daqueles gerados pela operação normal da embarcação, a menos de 300 (trezentos metros) de qualquer cetáceo;
g) despejar qualquer tipo de detrito, substância ou material a menos de 500m (quinhentos metros) de qualquer cetáceo. Observadas as demais proibições de despejos de poluentes em Lei.
O Art. 3° ainda diz que é vedada a prática de mergulho ou natação, com ou sem auxílio de equipamentos, a uma distância inferior a 50m (cinquenta metros) de baleia de qualquer espécie.


 



Últimas Notícias