Bruno Gorski/Divulgação

Aos 74, piloto representa Caraguatatuba em "Encontro de Karts Históricos" em Interlagos


Postado em: 10/08/2017

No alto dos seus 74 anos, o piloto de Caraguatatuba, Alberto Irias Junior, mais conhecido como Albertinho do Kart, representará o município, neste sábado (12/8), no "11º Encontro de Karts Históricos'" que será realizado no Kartódromo de Interlagos, na capital paulista. O evento é uma realização da Associação Brasileira de Karts Históricos (Abkarth), para celebrar os 60 anos de kart no Brasil.

O encontro tem início às 8h e segue até às 17h, e vai homenagear os pilotos,  Waltinho Travaglini e Toninho da Matta. "O Kartódromo de Interlagos é o berço de todos os pilotos que representam o Brasil nesta categoria. Estarei representando Caraguatatuba com o meu Kart Mini Banheira 1965 e estou muito feliz por isso", comentou Albertinho do Kart.

Além da competição entre os pilotos dos anos 60 e 90, haverá também exposições estáticas, demonstrações de velocidade e regularidade e, certificação de Karts Históricos. Os pilotos que conquistarem os três primeiros lugares na corrida receberão troféus.

"O Senhor da Velocidade"

Albertinho foi homenageado em abril na Revista Radar Litoral - Especial Aniversário de Caraguatatuba. A paixão pela velocidade começou na adolescência, aos 16 anos, quando trabalhou numa oficina de preparação de automóveis para corrida. Era a escuderia “Lobo”, que ficava no Canindé, na capital paulista.

Em Caraguá, Albertinho trabalhou por 15 anos na Sudelpa e por 20 anos na “Big Box” com assistência técnica de máquinas elétricas. Nos dias livres, a velocidade ‘falava alto’ e o kart trazido da capital era colocado na areia dura da praia para alguns testes.

Mas ele queria mais. Aos 43 anos, após ganhar um kart do compositor Vitor Martins, Albertinho ajudou a promover duas corridas de rua, uma em Caraguá e outra em São Sebastião, na Avenida Guarda Mor. As provas despertaram o interesse de muitas pessoas da região, que se engajaram na causa de ter um kartódromo no Litoral Norte.

Assim, entre 1987 e 1990, com a união de empresários de Caraguatatuba, o sonho começou a ganhar forma. “Organizamos rifas de cinco veículos Fiat Uno 0km e com o dinheiro arrecadado compramos o piche (massa asfáltica) e as pedras, e desta maneira foi feito o traçado do kartódromo”, relembrou.

Nascia assim o Kartódromo de Caraguatatuba que, além da pista de quase 1km, com duas grandes retas e curvas que exigem muita perícia dos pilotos, conta ainda com conjunto de boxes, arquibancada, banheiros e torre de controle. Nos anos 90 chegou a ser considerado um dos cinco melhores do Estado de São Paulo.

Na entrevista à Revista Radar Litoral - Especial Caraguatatuba 160 anos, Albertinho contou a história de pilotos renomados que passaram pela cidade. “Nesta época, devido à realização da Fórmula 1, o Kartódromo de Interlagos acabou servindo de canteiro de obras para as melhorias que estavam fazendo no autódromo. Com isso, a Federação Paulista pediu para utilizar o Kartódromo de Caraguatatuba em três etapas”, conta. E por ele passaram pilotos como Tony Kannaan e Hélio Castro Neves (ambos na Fórmula Indy), Bruno Junqueira, Felipe Giaffone, Felipe Massa (Fórmula 1), Nelsinho Piquet (Fórmula E) e Rubinho Barrichello (Ex-F1 e atualmente na Stock Car).

O terreno, de propriedade de Dr. Carlos Eduardo Correa da Costa, foi cedido por 10 anos por comodato. Hoje, o Kartódromo de Caraguatatuba tem um administrador, Marcelo Comella, que organiza corridas e dispõe de karts para aluguel. Só a etapa do Campeonato Mega Pró chega a reunir 50 competidores de categorias variadas num único domingo.

E Albertinho está sempre lá, seja ajudando aqueles que estão começando no kart com toda a sua experiência, seja correndo. Isso mesmo, aos 74 anos, é difícil quem consiga segurá-lo em sua categoria. 



Últimas Notícias