Espetáculo da natureza: baleias orcas com filhotes dão show próximo à costa de Ilhabela



Postado em: 02/08/2017


O arquipélago de Ilhabela foi mais uma vez cenário de um espetáculo da natureza, desta vez, o aparecimento de baleias orcas próximo à costa, no extremo sul do município. As três baleias adultas e dois filhotes foram vistas na região da Sepituba pela equipe do Instituto Argonauta.

No mês passado, baleias da espécie jubarte também foram avistadas na Ilha. Algumas delas, no Canal de São Sebastião. O Instituto Argonauta realiza o Programa de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP- BS). O aparecimento das baleias na região nesta época estaria relacionado ao período de inverno. 

O Instituto Argonauta ressalta que é necessário respeitar algumas normas quando avistar baleias no mar: é proibido aproximar-se de qualquer espécie de baleia com motor ligado a menos de 100m (cem metros) de distância do animal mais próximo; é proibido religar o motor antes de avistar claramente a (s) baleia (s) na superfície ou a uma distância de, no mínimo, de 50m (cinquenta metros) da embarcação; não é permitido perseguir, com motor ligado, qualquer baleia por mais de 30 (trinta) minutos, ainda que respeitadas as distâncias estipuladas; interromper o curso de deslocamento de cetáceo (s) de qualquer espécie ou tentar alterar ou dirigir esse curso; não é permitido penetrar intencionalmente em grupos de cetáceos de qualquer espécie, dividindo-o ou dispersando-o; é proibido produzir ruídos excessivos, tais como música, percussão de qualquer tipo, ou outros, além daqueles gerados pela operação normal da embarcação, a menos de 300 (trezentos metros) de qualquer cetáceo; e despejar qualquer tipo de detrito, substância ou material a menos de 500m (quinhentos metros) de qualquer cetáceo. Observadas as demais proibições de despejos de poluentes em Lei.

Caso você aviste um animal debilitado ou morto (golfinho, ave ou tartaruga marinha) nas praias de Ubatuba, Caraguatatuba, Ilhabela ou São Sebastião, entre em contato com o projeto através do telefone 0800-642 33 41.



Vídeo
Últimas Notícias