Divulgação/Marinha

Operação Verão da Marinha fiscaliza mais de 4.500 embarcações em menos de três meses


Postado em: 21/03/2017

Durante a Operação Verão 2016/2017, a Marinha do Brasil, abordou mais de 4.500 embarcações no litoral paulista e represas do estado e também de Minas Gerais. Os números foram divulgados pela Capitania dos Portos de São Paulo, ao final das ações de Fiscalização do Tráfego Aquaviário, realizadas entre 22 de dezembro do ano passado e 5 de março de 2017.

Participaram da Operação 110 militares, 13 embarcações e 15 viaturas da Capitania dos Portos de São Paulo e da Delegacia da Capitania dos Portos em São Sebastião. Foram abordadas 4.519 embarcações de esporte e recreio. As abordagens resultaram em 383 notificações e 40 embarcações foram apreendidas.

Inicialmente, foram produzidas ações educativas sobre segurança da navegação, salvaguarda da vida humana no mar e a prevenção da poluição hídrica por meio de palestras em marinas, iates clubes, colônias de pesca e outros locais de concentração de pessoal relacionado às atividades náuticas.

A fiscalização foi intensificada em áreas de maior concentração de embarcações no litoral de São Paulo e represas de São Paulo e Minas Gerais. O objetivo foi minimizar as ocorrências de acidentes, por meio de ações de Inspeção Naval, verificando as condições gerais das embarcações, a habilitação dos condutores e da tripulação, o seu material de salvatagem e o eventual excesso de lotação, entre outros aspectos.

Comparando-se com a Operação Verão 2015/2016, verificou-se um aumento de 16,25% nas abordagens, 17,84% nas notificações e 42,85% nas apreensões. Em decorrência de um dos 16 acidentes ocorridos no período da Operação, houve o registro de quatro mortes, número menor do que no verão passado.

A utilização do etilômetro possibilitou encaminhar às delegacias locais duas pessoas que apresentaram teor alcoólico acima do limite permitido pelas Normas da Autoridade Marítima. As demais infrações, consideradas menos graves, foram pela falta de identificação visual na embarcação, equipamentos de salvatagem incompletos ou em desacordo com a legislação, entre outros.

Os convênios, firmados com as Prefeituras de São Paulo, Santos, São Vicente, Bertioga, Praia Grande e Guarujá, Mairiporã, e São Bernardo do Campo, contribuíram para conjugação de esforços visando ao ordenamento do tráfego de embarcações próximo às praias, no litoral e nas represas.

Com o encerramento da Operação Verão, a Capitania dos Portos e a Delegacia de São Sebastião cumprirão o Plano Anual de Inspeção Naval, em toda a área de jurisdição. Essas duas unidades juntas, têm inscritas, cerca de 117.000 embarcações, sendo 24.200 delas, motos aquáticas.



Últimas Notícias