Ricardo Faustino/PMSS

Com previsão de mais chuva, Prefeitura de São Sebastião mantém equipes mobilizadas



Postado em: 29/02/2016


Com previsão de mais chuva para os próximos dias, a Prefeitura de São Sebastião mantém equipes de várias secretarias municipais mobilizadas para atender ocorrências e famílias que estejam em áreas afetadas pela forte chuva que caiu na cidade desde a noite de domingo (28) e atingiu vários bairros – principalmente os localizados na Costa Sul onde, de acordo com a Coordenadoria de Defesa Civil, o volume de água atingiu 218 milímetros, ou seja, o equivalente ao esperado para três meses.

Em reunião com secretários municipais, realizada na manhã desta segunda-feira (29), o prefeito Ernane Primazzi determinou o deslocamento de trabalhadores, máquinas e caminhões para atender as famílias desabrigadas e afetadas pela chuva. "A prioridade neste momento é atender a população e somente depois contabilizar os estragos nos espaços públicos", disse o prefeito.

Bairros como Juquehy, Sertão do Cambury, Boraceia, Maresias, Barra do Una e Boiçucanga sofreram com alagamentos, deslizamentos de terra e quedas de árvores. Ainda de acordo com a Defesa Civil são 19 famílias desalojadas e que foram encaminhadas para as casas de parentes e amigos. Em Boiçucanga, duas pessoas morreram depois que a residência foi soterrada. Além disso, uma queda de barreira, na altura do quilômetro 162, também em Boiçucanga, deixou a Costa Sul isolada da região Central por mais de oito horas. Por volta das 17h, a pista foi liberada para o trânsito, mas, novas barreiras podem voltar a cair e o trânsito funcionar no sistema "pare e siga".

No bairro de Barra do Una, o volume alto do Rio arrastou metade da ponte de madeira e no momento da queda um veículo que atravessava acabou sendo levado pela correnteza, mas, felizmente o motorista conseguiu se salvar sem ferimentos.

Ainda em  Barra do Una, na Zeis (Zona de Especial Interesse Social) "Vila dos Mineiros" e ruas no interior do bairro, aconteceram muitos alagamentos em decorrência do transbordamento dos rios. Algumas pessoas chegaram a utilizar barcos e caiaques para se locomover e retirar os seus pertences. A água em determinados pontos chegou a pouco mais de um metro de altura.

Na região central e na Costa Norte também foram registrados pontos de alagamento e queda de barreiras na chamada serra da Enseada. Ainda na Costa Norte, um trecho da Rodovia SP-55 ficou alagado por boa parte do dia, dificultando o trânsito de veículos no sentido Caraguá x São Sebastião.

Muitas Unidades Básicas de Saúde (UBS) tiveram de permanecer fechadas em virtude da chuva e da dificuldade dos funcionários em chegarem aos locais para trabalhar. No entanto, a Secretaria Municipal de Saúde informa que os pacientes que tinham consultas agendadas para esta segunda terão o atendimento remarcado.

O mau tempo e as ocorrências que assolaram a região fizeram com que a Secretaria Municipal de Educação suspendesse o transporte universitário tendo em vista que as quedas de barreiras e os pontos de alagamento impossibilitaram a realização do trajeto. 



Últimas Notícias