Em vídeo na internet, vereador Diego Nabuco volta negar acusação de assédio sexual e afirma ter reconquistado mandato na justiça



Postado em: 20/04/2024


Em vídeo publicado em seu perfil no Instagram, na noite de sexta-feira (19/4), o vereador sebastianense Diego Nabuco voltou a negar a acusação de assédio sexual registrada por uma ex-assessora na polícia e informou que obteve na justiça o direito de retomar seu mandato na Câmara de São Sebastião. Na sessão de terça-feira (16/4) os veredores acataram por unanimidade o pedido de afastamento feito pela Comissão de Ética do Legislativo. 

No vídeo, em que aparece ao lado da família, Nabuco diz que estava em silêncido devido a recuperação da dengue e em respeito e cuidado com seus familiares. " Fui atacado gravemente e covardemente. De uma acusação até uma condenação bastou um sessão. Tenho acompanhado de perto juntamente com meus advogados e conquistamos na justiça o direito de reassumirmos o nosso mandato, dado pelo povo de São Sebastião. Acreditamos na justiça. Toda essa manipulação, essa armação não vai prosperar, iremos até o final, cobrando resposta sobre essas acusações graves. Queremos provas concretas, em respeito à minha família, à população de São Sebastião, e em respeito às mulheres. Iremos cobrar providências, iremos cobrar reparação de danos por todos aqueles que me acusam sem provas concretos. Estaremos juntos por amor às pessoas, não vão nos parar por armações políticas".

O afastamento

A Câmara de São Sebastião acatou, por unanimidade, na sessão da noite de terça-feira (16/4), o pedido de afastamento por até 90 dias do vereador Diego de Castro Pereira, o Diego Nabuco, acusado de assédio sexual por uma ex-assessora parlamentar. O pedido foi feito pela Comissão de Ética, que abriu o procedimento de cassação do parlamentar, após o recebimento da denúncia. O vereador nega as acusações. 

A comissão enviará ao plenário, no prazo de até 90 dias, o pedido de cassação ou não do mandato do vereador, emitindo novo parecer após ouvir os envolvidos no episódio e a defesa do vereador. Enquanto durar o pedido de afastamento, o vereador não pode frequentar as dependências do Legislativo. Contudo, nesta sexta-feira (19/4), no vídeo públicado na internet, Nabuco afirma ter obtido na justiça o direito de retornar ao Legislativo. 

O presidente da Comissão de  Ética, vereador Wagner Teixeira, já informou que as oitivas serão abertas ao público. Há uma forte pressão popular no caso e cerca de 300 pessoas estiveram na Câmara na última sessão. Se o parecer for contrário, o processo é arquivado. Caso seja a favor do pedido, a matéria é remetida ao plenário que decide a questão, sendo necessários oito votos (2/3 dos parlamentares) para a concretização da cassação. 

O caso

Conforme reportagem do Radar Litoral, uma ex-assessora do vereador sebastianense Diego Nabuco registrou um boletim de ocorrência na Delegacia de São Sebastião com acusação de crime de assédio sexual. Ela cita na denúncia que o vereador a chamou para sua sala, onde estaria com 'a calça aberta' e com uma mulher nua. Na ocasião, o vereador enviou um nota oficial ao Radar Litoral, na qual negou a acusação e atribuiu a ano político. 



Últimas Notícias