PMC

Com até 1,8 mil pacientes/dia nas UPAs, Caraguá cria novas alas, aumenta número de médicos e coloca carreta para atendimento



Postado em: 17/04/2024


Com até 1,8 mil atendimentos/dia nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) devido aos casos de dengue e de síndrome gripal, a Prefeitura de Caraguatatuba anunciou novas medidas na área da saúde, como a criação de novas alas e aumento do número de médicos. Uma carreta foi colocada na UPA Central também para ampliação do atendimento.

As medidas foram anunciadas pelo próprio prefeito de Caraguatatuba, Aguilar Junior, na tarde desta terça-feira (16/4), durante uma 'live' nas redes sociais. Normalmente, as três UPAs do município registram, em média, entre 800 e 1,1 mil fichas abertas por dia. Com a epidemia de dengue, os casos de virose e doenças respiratórias, esse número tem chegado a 1,8 mil fichas abertas por dia.

Desse total, segundo dados levantados pela Secretaria de Saúde, 25% dos atendimentos são de pacientes de outras cidades. A partir desta quarta-feira (17/4), segundo a prefeitura, houve um aumento de 76% no número de médicos 24 horas nas UPAs, passando de 17 para 30.

Além disso, no prédio da UPA Central, a Secretaria de Saúde abrirá no primeiro andar mais duas Alas de Atendimento, sendo uma de Hidratação Adulta e outra de Acomodação Pediátrica. Outra ação desenvolvida é a implantação de uma carreta que ficará em frente a UPA Central e que servirá de espaço para triagem de pacientes, principalmente aqueles com sintomas de dengue.

Por fim, segundo o prefeito Aguilar Junior, serão adquiridos novos equipamentos para análise de exames e, com isso, agilizar o tempo resposta para os diagnósticos clínicos dos pacientes. “Todas as medidas são necessárias para garantir o acolhimento e conforto aos pacientes, além de agilizar o atendimento e diminuir o tempo de permanência dos pacientes nos setores de emergência. Vivemos uma epidemia de dengue e esperamos que essa demanda diminua em maio”, comentou o prefeito.



Últimas Notícias