São Sebastião recebe três profissionais do Programa Mais Médicos para reforçar atendimento nos casos de dengue



Postado em: 16/04/2024


Com o aumento de casos de dengue no município de São Sebastião, a Prefeitura de São Sebastião, por meio da Secretaria de Saúde, acaba de receber mais três novos profissionais pelo Programa Mais Médicos do governo federal. Ao todo, a cidade conta com dez médicos desse convênio.

Vinda do Mato Grosso do Sul, uma das novas profissionais é a médica Danielly Hoffmeister Mamede que chegou em São Sebastião no dia 8 de abril e atende na Unidade de Saúde da Família (USF) ‘Josiane Pereira’, no bairro da Topolândia, na região central. O outro profissional é o médico Michael Alves de Lima, de Cubatão, que estudou Medicina no Peru. O médico será apoio nas USFs de Boiçucanga I e II e também será credenciado na Unidade III do local, todas na Costa Sul.

Quem tambêm chegou para completar o quadro de médicos do município é Maria de Jesus Lourenço, de Ponta Porã (MS). A profissional chegou no dia 3 de abril para realizar atendimento nas USFs Canto do Mar e Jaraguá, na Costa Norte.

Segundo a secretária de Saúde, Laysa Pires, esta vem sendo uma importante parceria com o governo Federal. “O município de São Sebastião aderiu ao Programa Mais Médicos pelo Brasil, no novo formato de coparticipação, assim proporcionando a ampliação do quadro de médicos da atenção básica. Uma ação muito importante desta gestão, trazendo um grande reforço nas Unidades de Saúde da Família, que hoje todas contam com médicos e algumas com mais de um profissional por equipe”, informou.

Programa Mais Médicos

O Programa Mais Médicos (PMM) se somou a um conjunto de ações e iniciativas do governo federal para o fortalecimento da Atenção Primária do País, que é a porta de entrada preferencial do Sistema Único de Saúde (SUS), e está presente em todos os municípios e próxima de todas as comunidades.

É neste atendimento que 80% dos problemas de saúde são resolvidos. O Programa foi criado pela Medida Provisória (MP) Nº 621, de 8 de julho de 2013, depois convertida na Lei nº 12.871, de 22 de outubro de 2013, com a finalidade de formar recursos humanos na área médica para o SUS.



O Programa leva médicos para regiões onde há escassez ou ausência desses profissionais e investe na qualificação e formação desses profissionais, buscando, assim, resolver a questão emergencial do atendimento básico ao cidadão, mas também criando condições para continuar a garantir um atendimento qualificado no futuro para aqueles que acessam cotidianamente o SUS.



Últimas Notícias