Beto Silva/Colaboração

Governo do Estado amplia capacidade de público e horário de funcionamento do comércio e antecipa vacinação de adultos



Postado em: 28/07/2021


O governador João Doria anunciou nesta quarta-feira (28) a ampliação da capacidade de público presencial e horário de funcionamento de comércios e serviços não essenciais a partir de domingo (1). Após sucessivas melhoras nos índices de saúde e vacinação acelerada contra a Covid-19, os estabelecimentos poderão funcionar entre 6h e 0h, com ocupação presencial de até 80% da capacidade. Também foi anunciada a antecipação da vacinação dos adultos

“Continuamos passo a passo, de forma segura, flexibilizando e voltando ao normal. A vida está voltando ao normal no estado de São Paulo”, declarou Doria. “São Paulo teve uma queda substancial de casos, internações e, felizmente, de óbitos, porque aqui seguimos protocolos de saúde e a orientação da medicina”, completou.

As novas regras da fase de transição vão valer entre os dias 1 e 16 de agosto. O limite de horário de funcionamento de comércios, serviços em geral e espaços religiosos passa de 23h para 0h. O governador também confirmou o fim do toque de recolher durante as madrugadas.

O Governo do Estado adiantou que, em se mantendo a diminuição de casos e internações, a partir de 17 de agosto poderá ser liberada a ocupação de 100% dos estabelecimentos.

A capacidade máxima de ocupação permitida nos estabelecimentos, atualmente em 60%, sobe para 80%. O uso obrigatório de máscara em ambientes de acesso público, distanciamento mínimo de um metro e respeito a protocolos de higiene estão mantidos.

O acesso de clientes a shoppings, galerias, lojas de rua, bares e restaurantes deverá ser interrompido às 23h, com atendimento permitido até meia-noite. Todas as atividades econômicas devem obedecer aos protocolos setoriais de segurança sanitária previstos no Plano SP.

Eventos que geram aglomerações – casas noturnas, shows de médio e grande porte, competições esportivas com público – continuam proibidos, com possibilidade de reabertura condicionada aos resultados de eventos modelo sob supervisão das autoridades de saúde e averiguação pelo Centro de Contingência do coronavírus.

O Governo do Estado mantém a recomendação de escalonamento de horários para entrada e saída de trabalhadores dos setores de comércio, serviços e indústrias. Também seguem liberadas as celebrações individuais e coletivas em igrejas, templos e espaços religiosos, sob rígido cumprimento de protocolos de higiene e distanciamento social.

Vacinação

Doria também anunciou a antecipação do calendário de vacinação contra a Covid-19 no Estado de São Paulo. A conclusão da imunização dos adultos deve ocorrer em 16 de agosto, quatro dias antes da previsão anterior. Adolescentes também terão vacinação antecipada.

“São Paulo antecipa a vacinação de adultos, de todos com mais de 18 anos, para o dia 16 de agosto. E adolescentes começarão a ser vacinados no dia 18 de agosto. É o senso de urgência, de emergência, de respeito pela vida dos brasileiros que vivem no estado de São Paulo”, destacou Doria.

A reprogramação é fruto da chegada de mais 1,3 milhão de vacinas do Instituto Butantan, compradas pelo Governo de SP para agilizar o PEI (Plano Estadual de Imunização). 

Quem tem entre 28 e 29 anos poderá se vacinar a partir desta sexta-feira (30). Quem tem entre 25 e 27 anos poderá se imunizar a partir de 5 de agosto. As pessoas com idades entre 18 e 24 anos serão vacinadas a partir de 10 de agosto. O 'Dia da Esperança' passa a ser 16 de agosto, quando toda a população adulta de SP deverá ter recebido pelo menos a primeira dose. 

A imunização dos adolescentes de 12 a 17 anos será antecipada para 18 de agosto. A partir desta data, começa a imunização com a priorização dos que possuem deficiências, comorbidades, gestantes e puérperas. Este grupo deve ser inteiramente vacinado com pelo menos uma dose até o dia 29 de agosto. 

Os demais adolescentes poderão se vacinar na sequência. Entre 30 de agosto e 5 de setembro será a vez dos que têm idade de 15 a 17 anos. Na sequência, os que têm de 12 a 14 anos serão imunizados no período de 6 a 12 de setembro.

“Esse é um momento de muita esperança. Iniciamos a vacinação no dia 17 de janeiro e sete meses depois toda a população adulta de São Paulo receberá pelo menos uma dose da vacina”, pontuou a Coordenadora Geral do Plano Estadual de Imunização (PEI), Regiane de Paula.



Últimas Notícias