Divulgação/GESP

Doria cobra coragem dos prefeitos para seguirem Plano SP; secretário diz que municípios que atenderem recomendações terão prioridade



Postado em: 06/01/2021


O governador João Doria cobrou os prefeitos do estado de São Paulo a seguirem as recomendações do Plano São Paulo e criticou aqueles que não aderiram à Fase Vermelha nas festas de final de ano. As quatro cidades do Litoral Norte mantiveram o comércio não essencial aberto. Os municípios que atenderem às recomendações do estado serão priorizados. As afirmações foram feitas durante a abertura do 1º Seminário Virtual de Gestão Pública, na manhã desta quarta-feira (6).

Doria citou a segunda onda da Covid-19 que, segundo ele, atinge o Estado de São Paulo, o Brasil e 215 países, e pediu aos prefeitos zelo, cuidado, disciplina, perseverança, determinação e coragem. “Coragem para fazer o que precisa ser feito para defender vidas. O fácil é não fazer, deixar de agir. O difícil em uma pandemia é agir, proteger vidas”.

O governador destacou que na virada do ano, a experiência foi majoritariamente boa, com prefeitos que seguiram as recomendações do Estado de são Paulo.  “Alguns poucos prefeitos e prefeitas não agiram como deveriam. Esperamos que estas exceções não mais aconteçam. Não é cabível que um estado como São Paulo termos poucas exceções, menos de 20 prefeitos que não seguiram as orientações do governo de protegerem a vida de seus munícipes e visitantes sob qualquer alegação”.

Para Doria, com a vacinação, “estaremos salvando vidas, salvando a economia e acelerando a retomada da normalidade. Caso contrário, vamos chorar mortos”.

Ele finalizou afirmando que “2021 será muito mais difícil do que imaginávamos até outubro do ano passado, mas vai passar se tivermos capacidade de agir e o princípio de defesa da vida”.

Prioridade

O secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, disse que o Plano SP tem indicadores muito claros sobre a evolução da pandemia em cada região. “Por isso, é fundamental que os números sejam regionais, pois a ocupação dos leitos de UTI se dá dessa forma”.

Vinholi afirmou que a prioridade será para aqueles municípios em que os prefeitos seguirem com responsabilidade o Plano São Paulo. “Não vamos deixar de atender os municípios na saúde, mas nas outras áreas fundamentais serão priorizados os que seguirem os preceitos com responsabilidade e clareza. Vamos priorizar aqueles que forem parceiros da vida e de uma gestão de responsabilidade”, finalizou o secretário.

Diante da afirmação, como as quatro cidades do Litoral Norte - Caraguatatuba, Ilhabela, São Sebastião e Ubatuba - não aderiram à fase vermelha do Estado, não serão municípios prioritários.

Plano de Imunização

João Doria aproveitou o evento para apresentar o Plano de Estadual de Imunização contra o coronavírus. A estratégia das autoridades estaduais é iniciar a imunização contra a COVID-19 em todas as regiões do estado no dia 25 de janeiro.

O Secretário de Estado da Saúde, Jean Gorinchteyn, listou aos prefeitos os detalhes do plano. A primeira etapa de vacinação vai priorizar profissionais da saúde, pessoas com 60 anos ou mais e grupos indígenas e quilombolas. A expectativa do Estado é que 9 milhões de pessoas sejam imunizadas na primeira etapa, com a aplicação de 18 milhões de doses, até o dia 28 de março.

A campanha coordenada pela Secretaria Estadual da Saúde em parceria com os 645 municípios paulistas visa dobrar o total de postos de vacinação dos atuais 5,2 mil para até 10 mil. A estimativa é de que a vacinação envolva cerca de 79 mil profissionais, com 54 mil trabalhadores do setor da saúde e 25 mil agentes da segurança pública para garantir a segurança da população e evitar aglomerações nos locais de imunização.



Últimas Notícias