u

Greve dos petroleiros tem 100% de adesão no setor operacional em São Sebastião e Caraguá, diz Sindicato



Postado em: 00/00/0000


Por ampla maioria de votos, os petroleiros do Litoral Paulista aprovaram o indicativo da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP) de greve, iniciada à zero hora desta quinta-feira (29). De acordo com o Sindicato dos Petroleiros, a adesão é de 100% no setor operacional do Tebar (Terminal Marítimo Almirante Barroso) em São Sebastião e na UTGA (unidade de Tratamento de Gás Monteiro Lobato), em Caraguatatuba.

De acordo com o diretor sindical Douglas Braga, no Tebar, no setor administrativo a adesão ao movimento é de 80%. Os operadores do grupo quatro entraram às 16 horas de quarta-feira (28) e continuam no Terminal. “Estamos pedindo à empresa, por ofício, a liberação do pessoal e a implantação do plano de contingência. Caso a empresa não acate a solicitação, a tendência é entrarmos com uma medida judicial”, afirmou o sindicalista.

Na UTGA, a adesão à paralisação é de 100% no setor operacional e de 50% no administrativo, conforme informou o diretor do Sindipetro Edmilson Carmelito. Ele disse que a empresa implantou o plano de contingência, sem negociação com o Sindicato, o que está previsto na Lei de Greve. A operação passa a ser feita por ocupantes de cargos de confiança, como engenheiros e supervisores.

Reivindicações

Entre as principais reivindicações dos petroleiros estão a suspensão do Plano de Desinvestimento, que prevê a venda de ativos da estatal e de algumas subsidiárias; retomada das obras e não fechamento de postos de trabalho; 18% de aumento real no salário base; garantia, nos contratos, de licença maternidade de seis meses e auxílio creche para os terceirizados; além de redução da carga horária para pais e mães com crianças com necessidades especiais.

A empresa, depois de uma primeira proposta de reajuste de 5,73%, ofereceu 8,11%, o que não foi aceito pela categoria, que reivindica pelo menos a inflação do período.

Petrobras

A Petrobras informou, por meio de nota da assessoria de imprensa, que recebeu comunicado de greve para esta quinta-feira. Foi acertado que uma nova reunião com cinco sindicatos, entre eles o Litoral Paulista, será realizada na tarde desta quinta-feira (29).

A Petrobras informa também que encaminhou na quarta-feira (28) às entidades sindicais sua nova proposta para as cláusulas econômicas do Acordo Coletivo de Trabalho 2015. O reajuste proposto é de 8,11% nas tabelas salariais.
A empresa conclui a nota ressaltando que a "apresentação de uma nova proposta econômica, além do atendimento ao pleito de incluir representantes de empresas do Sistema Petrobras na mesa negociação, demonstra a disposição da companhia em dialogar abertamente com as entidades sindicais".



Últimas Notícias