Beto Silva/Divulgação

Ônibus da Ecobus voltam a circular com 30% da frota em São Sebastião



Postado em: 13/10/2020


Os ônibus da Ecobus voltaram a circular com 30% da frota nesta quarta-feira (14), após uma paralisação de 100% da frota devido à falta de pagamento dos salários dos motoristas. A Prefeitura, por meio de nota, informou que todos os pagamentos estavam em dia.

Segundo a empresa, a Prefeitura efetuou um pagamento de cerca de R$ 70 mil e o dinheiro será utilizado para o pagamento dos salários.

A greve foi uma iniciativa dos próprios motoristas, sem a participação do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários Urbanos, Cargas e Anexos do Litoral Norte. Apenas o ônibus que transporta profissionais da Saúde na Costa Sul estava em circulação. 

O presidente do Sindicato, Francisco Israel, reafirmou que 30% da frota está em circulação. "Tenho certeza que a empresa tem dinheiro para pagar e estão usando os motoristas como massa de manobra para tentar ficar na cidade". Ele destacou ainda que foi feito um acordo para pagar 30% até o dia 10 e o restante até o dia 25, mas a empresa não compareceu na Justiça do Trabalho para ratificar o acordo, 

As greves por atraso de pagamento têm sido constantes na empresa. Houve até um acordo na Justiça para a quitação dos salários.

Rescisão do contrato

 Em ofício encaminhado à empresa e assinado pelo secretário interino de Segurança, Mauro Morando, datado de 25 de setembro, a Ecobus foi notificada que o Contrato de Concessão será extinto no prazo de 30 dias.

A Prefeitura foi formalmente intimada a partir da publicação no Diário Oficial do Estado da decisão do TCE, que rejeitou os recursos da empresa.

O contrato foi assinado em março de 2011 com validade de 15 anos prorrogável por mais 15 anos. A Ecobus entrou com vários recursos para reverter a decisão, mas não obteve sucesso.

As reclamações são constantes quanto aos serviços prestados pela empresa, como poucos horários, ônibus quebrados, com situações até de princípio de incêndio e atraso no pagamento dos salários dos funcionários, o que resultou em algumas paralisações.

Prefeitura

A Prefeitura de São Sebastião, por meio de nota, informou que está com todos os repasses financeiros em dia com a empresa de transporte coletivo Ecobus. "Portanto, a greve dos motoristas de ônibus, deflagrada nesta terça-feira (13) é de responsabilidade da empresa, que não está cumprindo com o pagamento de sua folha salarial. A prefeitura informa ainda, que já notificou a empresa que irá cumprir a decisão do tribunal de contas do estado e por tanto já iniciou o processo de contratação da empresa de concessionária de transporte coletivo no município".

Ecobus

O advogado da Ecobus, José Carlos Defal, afirmou que as informações que vem sendo divulgadas são mentira. "Existe uma continuidade no serviço prestado pela prefeitura. Todos os meses utiliza os serviços e tem que pagar. Só que paga quando bem entende ou quando a empresa pressiona. 

Atualmente, segundo o advogado, sem contar os prejuízos da ausência de reajuste de tarifa, dívida de R$ 1,2 milhão. Destes, R$ 900 mil de dívidas passadas e R$ 300 mil referentes a nota do mês da saúde (R$ 62 mil que deveria ser paga até sexta) e os outros R$ 240 mil (um pedido indenizatório da Sepedi e outro da Saúde).

Além disso, a prefeitura há dois meses parou de comprar o vale-transporte. 

Em relação ao TCE, o advogado afirma que tem sentença de primeira instância que quebra tal decisão do tribunal. 

Segundo o advogado, o salário vence na quarta-feira e o vale-alimentação não foi pago em razão da prefeitura não ter efetuado o repasse.



Últimas Notícias