Ronald Kraag

Ilhabela estuda implantação de "Lei Seca" após reforçar ações de orientação aos turistas



Postado em: 10/09/2020


A Prefeitura de Ilhabela estuda a implantação de "Lei Seca" a partir do próximo final de semana. A medida começou a discutida após a administração municipal reforçar as ações de orientação aos turistas, nos finais de semana e feriados prolongados, especialmente após o que classificou como “invasão nas praias” no feriadão da Independência. Entre as ações de conscientização, Ilhabela lançou até a assinatura de um termo de responsabilidade na entrada da cidade, logo na travessia da balsa.

A prefeitura informa que, juntamente com outras cidades do Litoral Norte, que estão com os mesmos problemas devidos à falta de conscientização das pessoas, solicitou ao Governo do Estado de São Paulo uma “Operação Lei Seca”, a partir do próximo final de semana. O mesmo fenômeno registrado em Ilhabela ocorreu em outras cidades do litoral paulista.

Por isso, a Prefeitura de Ilhabela, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e do Turismo,  está em contato constante com todos os membros da Aprecesp (Associação das Prefeituras das Cidades Estâncias do Estado de São Paulo) e da Amitesp (Associação dos Prefeitos dos Municípios de Interesse Turístico do Estado de São Paulo) para pensar em ações para coibir o mau comportamento da população. “Hoje, não são nem as prefeituras nem os estabelecimentos formais os responsáveis, pois estes não conseguem coibir as pessoas que simplesmente ignoram as boas regras de convivência e a pandemia”, afirma Bianca Colepícolo, secretária de Turismo de Ilhabela. 

Apoio da PM

Para a questão do transtorno noturno, a Prefeitura de Ilhabela informou que a Polícia Militar realiza uma ação desde o final de semana passado, chamada “Efeito Sonoro”, alertando locais de festas. A Fiscalização da Prefeitura tem agido com o trabalho de “Tolerância Zero”, aplicando multas, lavrando boletins de ocorrências e fechando estabelecimentos que continuam abertos após o horário permitido, 23h.

"Apesar de todas as providências da prefeitura, infelizmente, por falta de conscientização das pessoas, ainda ocorrem grandes concentrações de pessoas na rua, durante a madrugada, que também foram responsáveis por grande produção de lixo em praias e área urbana. Durante o feriado foram quase 30 notificações e multas da equipe de fiscalização a estabelecimentos que não estavam cumprindo os protocolos sanitários, em especial horário", relata a nota oficial emitida pela prefeitura.

Protocolos divulgados

A Prefeitura de Ilhabela, durante os meses em que a cidade ficou fechada para comércio e turismo, preparou protocolos que foram amplamente disseminados e disponibilizados por meio de cursos gratuitos online e fiscalizados diariamente desde o dia 1º de junho, quando o comércio foi reaberto, para todos os estabelecimentos regulares da cidade. E desde que cidade fez a reabertura do turismo, em 15 de julho, está sendo feito um reforço das ações de orientação aos turistas. Todas as campanhas de publicidade informam sobre a necessidade do uso de máscaras e da importância de evitar aglomeração. Os estabelecimentos regulares estão preparados com os protocolos e os turistas estão sendo informados sobre os mesmos.

No “feriadão” do último final de semana, no qual já se esperava um grande movimento, foi feita mais uma ação de conscientização, por meio da assinatura de um termo de responsabilidade na entrada da cidade.  No feriado prolongado, também foram colocados monitores em todas as praias e brigadistas em alguns lugares críticos (como Perequê, Curral e Castelhanos). Nesse momento de pandemia, todas as trilhas só têm acesso com guias e em grupos de no máximo seis pessoas, para evitar o descumprimento das normas e a aglomeração nas cachoeiras. Carros de som continuaram percorrendo a cidade e fizeram orientações à população.



Últimas Notícias