Instituto Argonauta completa 5 anos do Projeto de Monitoramento de Praias no Litoral Norte



Postado em: 28/08/2020


O Instituto Argonauta para Conservação Costeira e Marinha comemorou, no último dia 24 de agosto, os 5 anos de execução do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS).  Dividido em 15 trechos, desde Laguna/SC até Saquarema/RJ, o Instituto Argonauta monitora o trecho 10, que compreende os quatro municípios do Litoral Norte (LN): Ubatuba, São Sebastião, Caraguatatuba e Ilhabela.

Entre as atividades do PMP executados pelo Instituto Argonauta, estão o monitoramento terrestre diário das praias do LN, o monitoramento embarcado semanal, onde é realizado o registro e atendimento de animais vivos e mortos nas praias, as análises para identificar a causa mortis e o atendimento veterinário para animais debilitados.

Mensalmente, as equipes do PMP Argonauta percorrem mais de 3 mil quilômetros de praias no Litoral Norte. No total, são 235 praias que são monitoradas pelas equipes: sendo 107 em Ubatuba, 24 praias em Caraguatatuba, 58 em São Sebastião e, por fim, 46 em Ilhabela. "O PMP é um projeto que foi estruturante para o Instituto Argonauta, e que finalmente nos deu as condições materiais e humanas para cumprir com a missão que idealizamos para instituição lá em 98, quando a criamos, que é justamente trabalhar a Ciência e Educação em prol da conservação do Meio Ambiente Marinho e Costeiro. Com isso, hoje temos uma equipe de 80 profissionais, um Centro de Reabilitação de ponta, e ainda estamos montando um Museu da Vida Marinha com uma área cedida pela Prefeitura Municipal de Ubatuba. Temos uma Base de Estabilização em São Sebastião e estamos negociando com a Prefeitura de Municipal de Ilhabela uma base no município, assim conseguimos dar a estrutura necessária para que os funcionários e técnicos do Instituto possam realizar um trabalho de fundamental importância para entender os problemas e ajudar a conservar a biodiversidade da região", ressalta o oceanógrafo e presidente do Instituto Argonauta Hugo Gallo Neto.

Desde 24 de agosto de 2015, o início do PMP, até 20 de agosto de 2020 foram atendidos pela equipe do PMP-BS do Instituto Argonauta 8.798 ocorrências de animais marinhos de 56 espécies diferentes. Sendo que, do total, a maioria de animais atendidos foram as tartarugas marinhas 66%, seguida de aves 27% e mamíferos 7%. Dos animais atendidos apenas cerca de 20% vivos, e o restante, 80%, foram de animais mortos.

"O número de ocorrências superou todas as nossas projeções. Porém, também nos mostrou o quão importante são as informações coletadas nesse período, pois permitem a avaliação da saúde do ecossistema, bem como o melhor conhecimento da biodiversidade na região", ressalta Carla Beatriz Barbosa, bióloga, coordenadora do Trecho 10 PMP-BS, diretora executiva do Instituto Argonauta, explicando ainda que toda a estrutura trazida pelo PMP "permitiu o incremento na experiência com os processos de reabilitação, com a implementação de novos protocolos clínicos de atendimento, para embasar o melhor procedimento a ser seguido em casos de acidentes ambientais ou doenças que podem causar mortalidade em massa."

A bióloga enfatiza que os benefícios do projeto vão além da avaliação ligada às atividades relacionadas ao petróleo: "os resultados das análises podem indicar também se há ligação com atividades humanas, como o lixo no mar, a pesca, colisão com embarcações e até contaminação", finalizou.

São 80 profissionais que integram a equipe do PMP do Instituto Argonauta, entre biólogos, oceanógrafos, veterinários, monitores e técnicos de campo, colaboradores da área administrativa e demais profissionais. Além disso, há uma grande estrutura para a operacionalização da rede de atendimento do Projeto, que conta com veículos, a Unidade de Estabilização na cidade de São Sebastião e o Centro de Reabilitação e Despetrolização de Ubatuba, situado na sede do Instituto no bairro Perequê-Açu.

Saiba mais sobre o PMP em: https://www.comunicabaciadesantos.com.br/noticia/pmp-bs-cinco-anos-transformando-dever-em-realizacoes.html

Sobre o Instituto Argonauta

O @institutoargonauta foi fundado em 1998 pela Diretoria do Aquário de Ubatuba e reconhecido em 2007 como OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público). O Instituto tem como objetivo a conservação do Meio Ambiente, em especial a conservação dos ecossistemas costeiros e marinhos. Para isso, apoia e desenvolve projetos de pesquisa, resgate e reabilitação da fauna marinha, educação ambiental e resíduos sólidos no ambiente marinho, dentre outras atividades.

Sobre o PMP-BS

O Instituto Argonauta também é uma das instituições executoras do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da @Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural na Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama.

Esse projeto tem como objetivo avaliar os possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, por meio do monitoramento das praias e do atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos animais encontrados mortos.

O projeto é realizado desde Laguna/SC até Saquarema/RJ, sendo dividido em 15 trechos. O Instituto Argonauta monitora o Trecho 10, compreendido entre São Sebastião e Ubatuba.

Para maiores informações consulte: www.comunicabaciadesantos.com.br

 

Seja um Argonauta!

Para acionar o serviço de resgate de mamíferos, tartarugas e aves marinhas, vivos debilitados ou mortos, entre em contato pelos telefones 0800-642-3341 ou diretamente para o Instituto Argonauta: (12) 3833.4863 - 3833.5789/ (12) 3834.1382 (Aquário de Ubatuba)/ (12) 3833.5753/ (12) 99705.6506 e (12) 99785.3615 - WhatsApp. Também é possível baixar gratuitamente o Aplicativo Argonauta, disponível para os sistemas operacionais iOS (APP Store) e Android (Play Store). No aplicativo, o internauta pode informar ocorrências de animais marinhos debilitados ou mortos em sua região, bem como informar ainda problemas ambientais nas praias, para que a equipe do Argonauta encaminhe a denúncia para os órgãos competentes.

A base do Instituto está situada na Tv. Baitacas, nº 20, bairro Perequê-Açu, Ubatuba/SP - CEP 11680-000. 

Conheça mais sobre o nosso trabalho em: www.institutoargonauta.org, www.facebook.com/InstitutoArgonauta/ e Instagram: @institutoargonauta



Últimas Notícias