Luciano Vieira/PMSS

Ki-Fogo lança projeto de inclusão para o carnaval 2020



Postado em: 06/02/2020


A escola de samba Ki-Fogo do Pontal da Cruz, em São Sebastião, lança um novo projeto para o carnaval 2020, o "Plus Samba". Adaptado pela diretoria de carnaval da escola, a ideia é dar visibilidade a grupos taxados como minoria, mais que em nosso país são muitos. O objetivo é que passistas de todos os sexos e tipos físicos tenham espaço no carnaval sebastianense.

"O samba é que pede passagem e não a sua sexualidade, muito menos o seu manequim." Com esse lema, o projeto Plus Samba tenta desconstruir a imagem de que apenas a "mulher padrão", as magras, é que podem sambar no carnaval. O projeto nasceu no Rio de Janeiro em 2017 e foi adaptado para a realidade sebastianense.

A ideia não é só colocar gordinhos e LGBT´s para sambar em uma ala de passistas, mas sim de livrar de julgamentos as mulheres tidas como fora de padrão e os gays que sempre sofreram preconceito na maior festa popular do país. Esse público na verdade sempre esteve escondido, as gordinhas no meio das baianas, em alguma ala, as gays como destaque em um carro alegórico ou outro, mas nunca em evidência.

A meta é resgatar a autoestima de todos eles, mostrar ao público que todos são representados. O desejo da Ki-Fogo é que todas as escolas percebam que as mulheres grandonas e os gays estão em todos os lugares e que eles não tenham vergonha de mostrar ao mundo como são.

O projeto prevê ainda aulas de samba na sede da escola, no bairro do Pontal da Cruz. Os interessados em fazer parte do grupo devem entrar em contato com a diretoria da escola, através do instagram oficial @kifogopontal ou com Cláudio Santana pelo telefone (12)99128-8327.



Últimas Notícias