Litoral Norte terá Dia "D" de vacina contra o sarampo neste sábado



Postado em: 17/10/2019


O "Dia D" da vacinação contra Sarampo será neste sábado (19), quando os postos de saúde do Litoral Norte estarão abertos na programação da campanha nacional, iniciada no dia 7 de agosto. A imunização é destinada a crianças a partir de seis meses e com menos de cinco anos, considerada mais vulnerável a apresentar complicações pela doença.

O público-alvo da campanha deve ser levado aos postos de saúde, preferencialmente com a carteirinha de vacinação, para que um profissional verifique a necessidade de aplicação da dose.

Em São Sebastião, a Secretaria de Saúde informou que todas as unidades básicas de saúde estarão abertas em regime de plantão, das 8 às 17 horas, para receber o público-alvo desse Dia D, ou seja, crianças de seis meses a quatro anos, 11 meses e 29 dias.

Em Caraguatatuba, todas as unidades de saúde permanecerão abertas para vacinar as crianças neste sábado.  Segundo a Secretaria de Saúde, até o último balanço, realizado na última quinta-feira (10), 321 crianças nesta faixa etária compareceram às Unidades Básicas de Saúde e, deste total, 102 precisaram atualizar a carteirinha com a vacina tríplice viral, que também protege contra o sarampo.

Em Ilhabela, para chamar a atenção da população, a Prefeitura, por meio da Secretaria da Saúde, passa pelos bairros com o caminhão do “Zé Gotinha”, alertando a todos que ainda não foram imunizados para atualizarem a carteira de vacinação.

As unidades que atenderão no dia “D” são:  Perequê, Barra Velha, Costa Sul e Centro de Saúde III, na Vila.

Em Ubatuba, a Vigilância em Saúde informou que estão abertas neste sábado as seguintes unidades: UBS Cícero Gomes no Centro, ESF Perequê-Açu, ESF Ipiranguinha, ESF Perequê-Mirim, ESF Estufa II-A e ESF Maranduba.

Outros públicos

A campanha também terá uma segunda fase, neste ano. Será focada em jovens de 20 a 29 anos e acontecerá entre os dias 18 e 30 de novembro, quando acontecerá outro "Dia D". Esse grupo poderá receber a dose da tríplice ou da dupla viral (sarampo e rubéola), conforme a indicação do profissional de saúde.

Os municípios devem ainda seguir realizando ações de bloqueio diante da notificação de casos da doença.

A vacina é contraindicada também para pessoas imunodeprimidas e gestantes. Pessoas nascidas antes de 1960, na sua maioria, já tiveram a doença na infância e possuem imunidade (proteção) por toda a vida, não necessitando ser vacinadas, conforme diretriz do Ministério da Saúde. As pessoas que tiverem dúvidas quanto à imunização adequada devem procurar um posto, com a carteira vacinal em mãos, para que um profissional de saúde verifique a necessidade de aplicação, que ocorrerá de forma "seletiva", ou seja, apenas em quem tiver alguma pendência.

O Programa Estadual de Imunização prevê que crianças e adultos, com idade entre um ano a 29 anos, devem ter duas doses da vacina contra o sarampo no calendário. Acima desta faixa, até 59 anos, é preciso ter uma dose. Não há indicação para pessoas com mais de 60 anos, pois esse público potencialmente teve contato com o vírus, no passado.

 Cenário epidemiológico

O Centro de Vigilância Epidemiológica estadual realiza monitoramento contínuo da circulação do vírus. Neste ano, até o momento, há 6.861 casos confirmados laboratorialmente. Considerando que o vírus já circula em todo o território paulista, conforme prevê no Guia de Vigilância Epidemiológica do Ministério da Saúde, a partir de agora o Estado passa também confirmar casos com base no critério clínico-epidemiológico (ou seja, com base em sintomas e avaliação médica), englobando outros 1.758 casos. Cerca de 57,1% do total de casos se concentram na capital.



Últimas Notícias