PMI

Nos 214 anos de Ilhabela, Gracinha afirma que sua prioridade é resolver a questão do saneamento



Postado em: 03/09/2019


A prefeita de Ilhabela, Gracinha Ferreira, participou nesta terça-feira (3/9), das comemorações dos 214 anos de emancipação político-administrativa, que começou às 8h com o hasteamento das bandeiras e na sequência o tradicional desfile cívico-militar. Em entrevista à Revista Radar Litoral Especial Aniversário de Ilhabela, ela falou sobre os desafios à frente do governo e que seu principal objetivo é resolver a questão do saneamento do arquipélago. Confira a entrevista.

Maria das Graças Ferreira dos Santos Souza entrou na política na década de 90. Em 1996 foi eleita vereadora, sendo reeleita em 2000. Posteriormente, ela se formou em gestão pública e retornou à Câmara em 2012, quando foi escolhida pelos vereadores para presidir o Legislativo. 

Gracinha é conhecida principalmente por ser líder comunitária. Esteve à frente da Sociedade Amigos do Itaquanduba e Itaguassu. Ainda na década de 90, ajudou no fortalecimento da Pastoral da Criança na cidade, com ações sociais e de combate à desnutrição infantil. Em 2016, na chapa de Márcio Tenório, foi eleita vice-prefeita, assumindo em maio deste ano a Prefeitura de Ilhabela. 

Prefeita, a senhora começou o governo como vice, e recentemente assumiu o governo da cidade. Qual será a principal marca de sua administração?

"O saneamento é a prioridade para melhorar a qualidade de vida em nossa cidade. Precisamos recuperar a falta de investimentos das últimas décadas, que agravou os problemas de coleta e tratamento de esgoto e também do fornecimento de água, principalmente no verão. E já estamos trabalhando intensamente nesse propósito, concluindo projetos e iniciando obras que farão Ilhabela dar um grande salto nessa questão. Investir em saneamento é uma necessidade. Sem isso a cidade se complica no futuro".

A senhora sempre foi líder comunitária, com atuação em pastorais nos bairros. Posteriormente, passou pelo Legislativo, onde chegou à Presidência da Câmara. Agora, a frente do Executivo, quais são os desafios?

"Temos que unir esforços para beneficiar a nossa população. A união de todos é que fará com que Ilhabela vença todos os seus desafios. Portanto, a união pelo bem coletivo é o caminho".

Até pela experiência que tem no Legislativo, a senhora acredita ter uma maior facilidade no relacionamento com os vereadores?

"Sim. Estamos com uma ótima relação com os vereadores e com Câmara. Temos o mesmo propósito, trabalharmos juntos pelo interesse da cidade. Sabemos que a união de todas as instituições trará grandes conquistas para nosso município. Vários soluções para problemas da cidade estão sendo apoiadas pela Câmara, como exemplo temos a aprovação do Programa Carona Legal, que permitirá o esvaziamento do aterro, conforme determinado pelo Ministério Público, e gerará emprego e renda aos caminhoneiros e caçambeiros da cidade, que poderão retirar do arquipélago resíduos de poda e da construção civil".

Regularização fundiária é um dos temas em debate no arquipélago. Outro ponto importante é a questão das ocupações desordenadas. Como conter o crescimento e aliar a regularização dos núcleos já existentes?

"Esse é um dos principais problemas da cidade, que cresceu muito nas últimas décadas. Ciente da gravidade desse antigo problema, tivemos a coragem de assinar um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) com o Ministério Público para ampliar as atividades contra o crescimento desordenado. Tomaremos fortes medidas de combate ao crescimento desordenado, como a instalação de postos de monitoramento na entrada dos núcleos de ocupações irregulares, usaremos câmeras e drones, impediremos a abertura de novas ruas ou prolongamento das existentes, entre outras ações que constam no TAC. É importante destacar que queremos explicar tudo que está escrito no TAC à população. Por isso, já marcamos a primeira reunião sobre o Termo, no Morro dos Mineiros. Vamos fazer reuniões em todos os demais núcleos para explicar tudo que será feito. Combater o crescimento desordenado é uma necessidade par o presente e o futuro de Ilhabela. Lembro que o texto completo do Termo de Ajustamento de Conduta pode ser acessado no site da Prefeitura de Ilhabela".

Saneamento básico é hoje um dos temas mais abordados em Ilhabela, especialmente, por conta das balneabilidade das praias, o que afeta o turismo. Quais as ações que serão desenvolvidas pela prefeitura?

"Como disse, temos que recuperar o tempo perdido nas últimas décadas. Já fizemos aproximadamente 4 quilômetros de rede coletora de esgoto no sul, de uma obra total de 24 quilômetros, no trecho que vai da Praia Grande, Curral, Bexiga e Veloso. Ainda na questão do esgoto, já temos em andamento o projeto e licenciamento das Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs) do Itaquanduba (região central) e Feiticeira (sul da ilha) e mais seis estações elevatórias  no Santa Terezinha 1 e 2, Costa Bela 1 e 2, Reino e Armação. Na questão da água, já concluímos a licitação para o início da construção do reservatório de água do Sistema Pombo, no Bexiga, e estamos concluindo a licitação para início da construção do reservatório de água do Green Park, na região central. Somente esses dois reservatórios somam mais de 3 milhões de litros de água. O Instituto Mackenzie foi contratado para fazer a revisão do Plano Municipal de Saneamento, que deverá ser apresentado em setembro em nova audiência pública"

Quais são os desafios na área da saúde?

"Já estão sendo enfrentados. Vamos cumprir o Plano de Governo, iniciar a ampliação do hospital Mário Covas (que começará pelo Pronto Socorro), implantar o CEO (Centro de Especialidades Odontológicas), que iniciará com serviços de canal e prótese a construção das UBS´s do Armação, Morro dos Mineiros e Green Park, uma academia d Saúde na Costa Sul, implantação de uma ambulância intermediária do SAMU, com enfermeiro na equipe, entre outros".

E as propostas de seu governo para a Educação?

"Construir, ampliar e reformar creches e escolas para atender  demanda e valorizar todos os profissionais da Educação e todos os demais servidores públicos"

Qual a mensagem para a população de Ilhabela nestes 214 anos de emancipação político-administrativa da cidade.

"A mensagem é de muito trabalho, dedicação, honestidade, respeito ao dinheiro público e atendimento às prioridades da cidade. Também é muito importante dizer que espero união de todos para juntos conduzirmos o município ao futuro cada vez melhor". 



Últimas Notícias