André Santos/PMSS

Regata de São Francisco deve contar com 50 canoas caiçaras e diversas atividades culturais neste sábado



Postado em: 23/08/2019


Depois de quase 20 anos, a Regata do São Francisco volta acontecer neste sábado (24), na Praia de São Francisco, com muitas novidades. O evento preserva a tradicional corrida de canoas típicas, ao mesmo tempo inova ao preparar uma programação diversificada com oficinas culturais, lançamento de livros, apresentações artísticas, além de uma Feira do São Francisco, espaço para artesanato, gastronomia e produtos feitos à mão.

Para participar, basta inscrever-se no local, levando documento pessoal eS 1 kg de alimento não perecível.

Aproximadamente 50 canoas são esperadas para o evento, que recebe participantes de todo Litoral Norte, em especial das cidades vizinhas Ilhabela e Ubatuba. "Retomamos a regata para ser um dia de festa e celebração da cultura tradicional caiçara, para valorizar o saber dos mestres e envolver as novas gerações. Queremos que as pessoas se sintam em casa", convida um dos organizadores Luis Antonio Pereira, o Zumbi.

As corridas começam às 10h. A partir das 15h, ocorre a premiação e na sequência uma homenagem a remadores e pescadores do Bairro São Francisco, são eles: os irmãos Josué e Tiago Fortunato, Dona Jandira, Ximango, Pampo e Seu Pedro. Paralelamente, acontecem atividades culturais no período da manhã e da tarde, com oficinas de rede de pesca e técnicas do artesanato caiçara: taboa, madeira e cerâmica.

O lançamento da nova edição do livro O Genocídio dos Caiçaras, de Priscila Siqueira, está marcado para às 11h30min, com venda de livros e autógrafos da escritora. A Cia O Castelo das Artes apresenta um repertório de histórias e causos.

O encerramento da festa fica por conta do grupo Papo de Samba e a Bateria Show da Acadêmicos do São Francisco, que se apresentam às 17h.

Localizada no coração de um dos maiores cenários históricos da vida caiçara, a Regata do São Francisco l Patrimônio Cultural Imaterial não foi esquecido. "Para valorizar a memória e preservar nosso maior bem: a sabedoria passada de gerações em gerações, incluímos uma categoria muito especial que traz na mesma canoa um lobo do mar (mais de 60 anos) e uma criança, para simbolizar essa experiência única que nutre a continuidade da nossa cultura", revela Vanessa Stropp, organizadora do evento. Ela também destaca a significava ampliação e engajamento feminino nas provas de corrida caiçara.

Uma das grandes novidades do evento é o lançamento da Feira do São Francisco, onde produtores locais podem expor e comercializar produtos feitos à mão. Mais de 50 barracas foram inscritas. "A ideia da feira nasceu com o desejo e a necessidade de estimular uma economia criativa local num primeiro momento. O cenário é lindo e há muitos moradores
do Bairro que produzem artesanalmente. Essa combinação sempre foi o que nos guiou. Depois, abrimos para pessoas de outros lugares da região e o envolvimento foi imediato", conta o organizador Emmanuel Santos (Patu).

O evento é uma realização da comunidade local e caiçara, conta com a parceria da Prefeitura de São Sebastião por meio da Secretaria de Esportes, Fundass e Fundo Social, com apoio de organizações sociais, como a Escola de Samba Acadêmicos do São Francisco e o Coletivo Caiçara de São Sebastião, bem como o patrocínio de amigos e empresários locais. "Estamos certos de que a qualidade de vida de toda a cidade melhora quando inserimos o esporte e as práticas de lazer no cotidiano das pessoas. A Regata do São Francisco vem para mostrar isso", conclui o
Secretário de Esportes, Philipe Marmo.

Serviço

Circuito Sebastianense de Canoa Caiçara - Regata do São Francisco
24 de agosto das 10h às 18h30min - Praça do Convento
Inscrições no local - 1 kg de alimento não perecível 



Últimas Notícias