Litoral Norte contabiliza estragos causados pela forte chuva dos últimos dias



Postado em: 17/05/2019


As cidades do Litoral Norte contabilizam os prejuízos causados pela forte chuva que atinge a região desde a tarde de quinta-feira (16). São Sebastião, Caraguatatuba e Ubatuba foram mais atingidas, com índices pluviométricos acima de 200 mm nas últimas 72 horas. As três cidades têm desabrigados.

Caraguatatuba

Em Caraguatatuba, a Prefeitura faz o acolhimento de duas famílias que ficaram desalojadas em decorrência das fortes chuvas. Um total de 13 pessoas (seis crianças e sete adultos), do bairro Perequê-Mirim, estão sendo acolhidas no Ciapi (Centro Integrado de Atenção à Pessoa com Deficiência e ao Idoso), que já estava preparado para acolher possíveis desabrigados.

Para atender estas famílias, estão no Ciapi uma equipe extra do Samu e assistentes sociais. As famílias também recebem alimentação completa.

Os bairros mais atingidos pelas águas são: Região Sul (Perequê-Mirim e Pegorelli); Região Central próximo a Serra; Região Norte (Casa Branca, Olaria, Jetuba e Jardim do Sol).

De acordo com o Cemaden (Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais) o volume de chuva acumulado em 72 horas é de 224.02 milímetros. O esperado para o mês de maio inteiro é de 106 milímetros.

Equipes da Prefeitura estão nas ruas desde ontem à noite monitorando áreas de risco e desobstruindo ruas. A Lagoa Azul foi aberta desde a madrugada para escoamento das águas na Região Norte.

A Defesa Civil faz um alerta para todos os que estão em áreas alagáveis e regiões de encostas, para que saiam e procurem ficar em lugar seguro. 

Em caso de emergência, os munícipes devem acionar a Defesa Civil pelo 199 ou Bombeiros pelo 193.

São Sebastião

A Prefeitura informa que a chuva constante mantém a cidade em “Estado de Atenção” - classificação essa quando o volume de chuva ultrapassa os 100 milímetros. De acordo com a Defesa Civil, o acumulado das chuvas das últimas 72 horas chegou a 201 mm.

Com isso, algumas pessoas tiveram que sair de suas casas. Até o momento, 22 pessoas foram removidas de suas residências e encaminhadas para a Escola Municipal da Topolândia, local de abrigo das vítimas.

Está sendo verificada também a possibilidade de alguns desabrigados irem para casa de familiares. Os bairros mais atingidos foram Itatinga, com 12 remoções; Maresias, com cinco; e Topolândia, com três pessoas que tiveram que deixar suas casas, além da Olaria, onde houve a remoção de um casal.

A Prefeitura informou que presta toda a assistência às famílias desalojadas desde a última quinta-feira (16). Todos receberam atendimento psicológico e socioassistencial.

Foram registrados pontos de alagamento desde Barequeçaba até a Costa Norte.

A Defesa Civil pretende vistoriar os imóveis para liberação das casas quando o tempo se estabilizar, e só assim autorizar o retorno das famílias.

As aulas nas escolas municipais foram suspensas, assim como as atividades das escolinhas esportivas e o atendimento em algumas creches.

 O Fundo Social de Solidariedade de São Sebastião está arrecadando doações como colchões, toalhas de banho, roupa de cama, e roupas em geral para as vítimas das chuvas. Também estão sendo arrecadados produtos de higiene pessoal, alimentos e produtos de limpeza.

A Defesa Civil permanece com o monitoramento das áreas de risco e pede para população que em caso ocorrência ligue para os números de atendimento nos telefones 153 e 199.

Ubatuba

Além do alagamento em boa parte da região central, foram registradas ocorrências de deslizamento de massa no bairro do Vale do Sol, queda de árvore no km 28 da Rodovia Rio-Santos e na praia da Itamambuca.

A Defesa Civil trabalhou durante a noite e, até o momento, 34 pessoas (10 famílias e 16 crianças) – moradores do Estufa I e Parque Guarani – estão desalojadas e foram levadas para a EM Tancredo Neves, já que o Centro de Convenções está sendo utilizado para um evento. Há previsão que esse número aumente, pois as equipes da Secretaria de Segurança Pública e voluntários estão nas ruas e devem conduzir mais munícipes para o local. A assistente social e os psicólogos da secretaria de Assistência Social estiveram com as famílias para fazer a triagem.

O Fundo Social de Solidariedade está solicitando que sejam feitas doações de roupas, principalmente de criança, roupa de cama e cobertores, água potável, produtos de higiene e fraldas descartáveis que podem ser entregues na secretaria de Assistência Social, que fica na Rua Paraná, 375, ou na EM Tancredo Neves, que fica na Avenida Rio Grande do Sul, 600.

Algumas unidades escolares tiveram as aulas suspensas devido aos diversos pontos de alagamento.

Na área da Saúde, algumas unidades tiveram atendimento suspenso ou realizado de forma parcial.

Os locais com os índices pluviométricos mais altos nas últimas 72 horas foram: Centro (243,72 mm), Ipiranguinha (242,47 mm), Estufa II (232,78 mm) e Lagoinha (222,99 mm).



Últimas Notícias