Seduc/PMSS

Medalhista Diogo Silva leva projeto que une esporte, educação e cultura à escola



Postado em: 09/05/2019


O atleta sebastianense Diogo Silva, medalhista de ouro no Tae Kwon Do nos Jogos Pan-americanos de 2007 e integrante da delegação brasileira nas Olimpíadas de Atenas, em 2004, e Londres, 2012, esteve na Escola Municipal "Cynthia Cliquet Luciano", na Enseada, Costa Norte de São Sebastião, fazendo a primeira ação do Instituto Masai, fundado em dezembro de 2018. O atleta é presidente e um dos membros fundadores do instituto, cujo projeto social une esporte, educação e cultura.

Segundo ele, o objetivo é levar métodos que aprendeu durante sua carreira de 30 anos como atleta para dentro de escolas públicas, centros comunitários e lugares que possibilitem a prática esportiva de forma barata e adequada à realidade desses ambientes. Trata-se de um projeto direcionado a crianças e jovens em vulnerabilidade social. Diogo Silva esteve na escola com o professor de educação física e de Tae Kwon Do, Rafael Brasil. 

"Fiquei muito impactado quando cheguei aqui. Vim preparado para encontrar uma situação precária, como a maioria das escolas públicas em que passei no Brasil, mas fiquei surpreso ao encontrar uma sala de computação com ar condicionado, acesso à internet, piscina, merenda de qualidade, sem cadeiras quebradas, com professores motivados e fazendo suas próprias articulações, oferecendo propostas de arte", disse Silva. "Estamos na periferia da cidade, no limite com Caraguatatuba. Saber que existe uma escola pública assim me deixa muito feliz. Isso deveria servir como modelo", acrescentou o atleta.

A professora Shirley Costa Rodrigues foi quem trouxe o atleta para a escola. Alunos de sexto e nono anos assistiram um documentário contando a história de Diogo Silva e participaram de uma dinâmica com o amigo do atleta, o técnico do taekwondo sebastianense Rafael Brasil. "Para nós é uma honra receber um atleta tão conceituado, que traz uma representatividade tão forte para os alunos porque veio de uma periferia e venceu vários obstáculos. Dentro do projeto pedagógico da escola a proposta é essa: valorizar as culturas caiçara, negra e indígena", ressaltou.

Motivação

Gabriel Marcos Gonçalves Muniz, do sexto ano, gostou muito da experiência. "Foi muito legal aprender sobre o esporte e tudo que o Diogo enfrentou", contou.

Joana Silva Prates, também do sexto ano, concorda com o colega. "Isso é muito novo para mim e foi especial, porque nunca imaginei que aprenderia isso".

A aluna Emanuela Oliveira também aproveitou o momento. "Somos privilegiados, não é todo dia que se vê uma pessoa famosa na escola", disse.

Carla Andresa Costa, diretora da escola, destacou que a vinda de Diogo contribuiu para aumentar a motivação e a confiança dos alunos. "Estamos fazendo com que as crianças conheçam o esporte, outras opções de vida. Essa é a importância da Educação".



Últimas Notícias