Divulgação/PMC

Com 400 casos de dengue confirmados, Prefeitura de Caraguá cria força tarefa para atender pacientes



Postado em: 18/04/2019


A Prefeitura de Caraguatatuba iniciou uma força-tarefa com o objetivo de tratar e conter os casos de dengue no Município. Já são mais de 400 casos confirmados e três óbitos neste ano. As informações foram passadas pelo prefeito Aguilar Júnior, durante entrevista coletiva no final da tarde desta quarta-feira (17), durante a entrega da reforma da UBS do Jaraguazinho.

O prefeito afirmou que 400 casos já caracteriza epidemia. Desse total, há nove casos considerados mais graves e contam com um acompanhamento mais intenso dos profissionais de Saúde. Neste ano, foram confirmadas três mortes pela doença na cidade.

 “É um número muito alto, assim como em muitas cidades do estado”. Ele anunciou que “uma carreta da saúde” com atendimento médico foi instalada ao lado da UPA Centro e foram contratados leitos em um hospital em São José dos Campos para atender o aumento da demanda.

Aguilar Júnior informou que na terça-feira (16) foram atendidos 836 pacientes na UPA do Centro, mais que o dobro de um dia normal, além de outras 350 pessoas no Pronto Atendimento do Massaguaçu. “A maioria dos casos é de suspeita de dengue”.

O prefeito informou que a expectativa era de que o pico tivesse ocorrido na semana passada, com mais de 200 casos confirmados, “mas houve esse crescimento. Por isso adotamos uma série de medidas”.

Os bairros com maior número de casos são Porto Novo, Pegorelli e Barranco Alto, na zona sul de Caraguatatuba.

O secretário municipal de Saúde, Amauri Toledo, destacou que, acima de 150 casos, o estado já considera como epidemia. “A partir daí não se colhe mais exames. A pessoa com três sintomas clínicos já recebe o tratamento como dengue. A questão é preocupante e a UPA está lotada”.



Últimas Notícias