J.Valpereiro/Shortfilms

Em entrevista ao Radar Litoral nos 383 anos de São Sebastião, Felipe Augusto faz balanço de 2 anos e aponta investimentos



Postado em: 15/03/2019


O Radar Litoral – O seu portal de notícias no Litoral Paulista publicou esta semana a edição impressa da Revista Especial São Sebastião 383 Anos e entrevistou o prefeito da cidade, Felipe Augusto (PSDB), que fez um balanço sobre os dois primeiros anos de gestão. Ele destacou investimentos em educação como a reforma de creches e a construção de quatro novas unidades; avanços na saúde, na qual cita a abertura de novos postos, de um centro de especialidades e o prêmio ao serviço de saúde bucal; e redução de índices de criminalidade com investimentos em segurança.

Felipe Augusto cita que 80% do plano de governo apresentado na eleição de 2016 já foi cumprido e pontua que nos dois próximos anos a prefeitura intensificará as ações em infraestrutura urbana para concluir as metas. Confira a entrevista na íntegra.

 

Radar LitoralA cidade completa 383 anos de emancipação político-administrativa neste 16 de março. Qual o balanço que o senhor faz destes primeiros dois anos de mandato?

Felipe Augusto – A cidade em dois anos avançou muito. Os números comprovam este avanço. O Ideb (Índice de Desenvolvimento do Ensino Básico) que cresceu bastante, teve um reposicionamento em relação à região toda. Os números da saúde, a aprovação da UPA, acompanhando este avanço nos dois anos. A saúde bucal considerada a melhor do Estado de São Paulo, a melhor do Brasil. Os números do turismo, com incremento de 30% na primeira temporada, e agora 46% de aumento deste turismo. E os números que estamos obtendo com relação à segurança, a atuação mais forte da GCM, o COI (Centro de Operações Integradas) trabalhando de forma intensa, e os investimentos na reurbanização do município. Em dois anos a cidade avançou e avançou muito, ainda tem muito a ser feito e vamos continuar trabalhando.

 

Radar LitoralEm relação ao seu Plano de Governo apresentado no período eleitoral, quais as metas que já foram atingidas e o que vem pela frente nos próximos dois anos?

Felipe Augusto – Entramos num cumprimento de cerca de 80% do nosso Plano de Governo. Os 20% daquilo que a gente propôs a fazer e que ainda tem que entregar no município diz basicamente a obras de infraestrutura e urbanização. Obras importantes já começaram, como a Avenida Mãe Bernarda em Juquehy, que já está sendo todinha repavimentada. Em Barra do Uma, ponte e pavimentação até o Bora-Bora. Ações importantes como as quatro creches em construção e as demais que foram reformadas. E as pavimentações que começam agora no primeiro semestre deste ano. Primeiro pacote, cerca de R$ 10 milhões, 58 ruas pavimentadas. A licitação do Hospital de Boiçucanga que se tudo der certo em maio já temos o vencedor e a obra começa. Temos obras das novas escolas de Cambury, na Enseada no antigo terreno do paliteiro. Investimentos de grande porte em 2019 e assim entregaremos esse mandato de quatro anos com 100% do nosso plano de governo cumprido.

 

Radar LitoralQuais os investimentos previstos na área de saúde? O senhor falou do Hospital da Costa Sul, existe uma previsão para a entrega desta obra?

Felipe Augusto – Cerca de 10 meses para conclusão. Se iniciarmos a obra em maio, que o que a gente estima tendo em vista a licitação, concluímos início do ano que vem. Temos unidade de saúde que foram entregues, como Vila Sahy, Jaraguá e recentemente a do Centro de Especialidades. Esta unidade reúne 17 profissionais médicos em áreas específicas e atende toda a rede de saúde, inclusive com uma nova linha de ônibus passando no local. O posto de saúde faz o encaminhamento para o Centro de Especialidades. Por exemplo, acabamos de fazer aquisição de um equipamento de laser de baixa potência para auxiliar na cicatrização de ferimentos provocados, por exemplo, por diabetes. Estes investimentos em saúde nos levaram a ter uma melhora ímpar. Finalizamos a licitação de um Centro de Saúde da Costa Norte com CAPS e novo posto de saúde na Enseada, para desmontar aquele que está junto com a escola e melhorar as condições de atendimento do PSF.

 

Radar LitoralNa questão da educação, a demanda por vagas em creche é sempre alta. O que tem previsto de investimento neste setor?

Felipe Augusto – Assumimos com déficit enorme e um TAC (Termo de Ajuste de Conduta) proposto pelo MP (Ministério Público) há oito anos. Não foi eu que assinei esse TAC, mas estou encerrando com as obras realizadas.  Temos quatro creches em construção (Jaraguá, Pontal, Maresias e Barra do Una), com capacidade para 180 crianças e berçários, sendo duas delas com ginásio poliesportivos para receber a comunidade e promover atividades. Temos ainda reformas e ampliações que foram feitas, as creches no Jaraguá-Escolinha, aquisição de um prédio no São Francisco-Morro do Abrigo, temos também a reforma e finalização da creche Maria Fernanda, na Topolândia, com climatização. Prédio novo para creche de Barequeçaba, zeramos a fila. Creche de Cambury, prédio novo atendendo toda a comunidade. Em Barra do Una, estamos construindo um prédio e alugamos um outro onde zeramos a fila. Falta apenas Juquehy onde estamos escolhendo o terreno e na Boraceia a ampliação do prédio atual.

 

Radar LitoralO senhor tocou na questão do esporte, com a construção de ginásios de esporte. A população cobra uma solução para o ginásio Gringão no Varadouro. Como está a situação? Tem outros complexos previstos?

Felipe Augusto – Vamos lá, ginásio do Jaraguá, ginásio do Pontal da Cruz, reformas do CAE Canto do Mar, CAE Enseada, CAE Porto Grande, CAE Vila Amélia, todos já reformados e agora com constante revitalização. O ginásio da Topolândia será o maior do município. O Gringão finalizando a licitação, uma obra de R$ 4 milhões. Recuperamos o CAE Barequeçaba, a quadra do Paúba, o ginásio de Maresias em licitação. Na Costa Sul, CAE Barra do Una recuperado. Em Boiçucanga e Cambury os processos de desapropriação de áreas em andamento para construção de dois novos ginásios. Em Juquehy, reforma da quadra do Branca de Neve e do Nair em reforma.

 

Radar Litoral - O saneamento básico é hoje uma das principais reivindicações da população, especialmente, dos moradores da Costa Sul. Sabemos que São Sebastião não tem contrato vigente com a Sabesp. Como está a situação?

Felipe Augusto - Assunto que depois de muitos e muitos anos resolvemos. Estamos assinando o convênio que permite a assinatura do contrato de gestão.  Após o convênio, faremos as audiências públicas para que a população conheça e aprove o cronograma de investimentos. Quando assumimos o governo, essas discussões estavam imaturas. Amadurecemos a conversa com a Sabesp. Casos como o saneamento de Maresias, em que tinha uma previsão de 30 anos para realização das obras, reduzimos para quatro anos. Cerca de R$ 120 milhões de investimentos em quatro anos, com nova malha de rede de água e esgoto coletado e tratado.

Radar Litoral - Como estão as ações de Regularização Fundiária no município e, consequentemente, a infraestrutura nessas áreas?

Felipe Augusto - São Sebastião tem uma característica diferente dos outros municípios. São duas leis de regularização fundiárias, ambas aprovadas no início do nosso governo. A primeira, referente a Maresias tinha uma ação demarcatória que tramitava na justiça há 72 anos. Conseguimos com o então governador Geraldo Alckmin encerrá-la. Fizemos o registro das áreas dessa demarcatória, que envolve os bairros de Paúba, Santiago, Toque-Toque Pequeno, Toque-Toque Grande e uma parte de Boiçucanga. A gente conseguiu fazer a regularização e emitir os primeiros títulos e matrículas. Resolvemos essa questão. No restante do município, a regularização avança e já regularizamos o Chico Soldado e casinhas populares ao lado do Projeto Garoçá. Diversos núcleos serão regularizados ao longo do ano

 

Radar Litoral - A obra da Nova Tamoios Contornos foi paralisada pelo Governo do Estado há um ano. Como está a situação atualmente? E o projeto de interligação da rodovia com a cidade?

Felipe Augusto - Essa obra paralisada só causou prejuízos ao município. Primeiro, porque tínhamos no plano de expansão, a duplicação de trechos da Avenida Guarda-Mor Lobo Viana e fazendo o emboque com o contorno. Como não recebemos o projeto definitivo, a obra do município ficou prejudicada. Conseguimos com o governador João Dória a retomada dessa obra para melhorar a logística de transporte do município e desafogar o fluxo do porto e do turismo. A retomada dessa obra depende de um novo processo licitatório por parte do Governo do Estado.

Radar Litoral - Como a Prefeitura acompanha as questões relativas ao Porto de São Sebastião. E qual o andamento dos projetos de Home Port e marinas públicas?

Felipe Augusto - A Prefeitura de São Sebastião faz parte do Conselho de Autoridade Portuária. Tudo que for para defender o trabalhador portuário e os investimentos e o crescimento econômico da região vamos estar juntos. Vejo o governador João Dória com boa disposição para modernizar o Porto de São Sebastião. Tem todas as características para crescer e desenvolver, com a cidade atrelada a isso. Com relação ao Home Port, que é o porto de passageiros, nós já fizemos a primeira das três licitações, que é a PMI – Proposta de Manifestação de Interesse. A empresa vencedora já está fazendo os projetos. Com esse material, faremos a avaliação, as audiências públicas, levaremos aos órgãos de controle como Ministério Público e órgãos ambientais, depois seguem para audiência pública e licenciamento. Na sequência, duas licitações, gestão e operação do Home Port e a construção. Para a construção, temos uma linha de crédito de R$ 200 milhões aprovada no BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), que pode ser reduzida ou expandida, conforme o projeto. O modelo do edital é definido pelo BNDES. No caso das marinas, são três – Rua da Praia, Pontal da Cruz e São Francisco. Já foram licitadas na PMI e seguem a mesma tramitação do Home Port. As marinas públicas têm uma linha de crédito de R$ 100 milhões do BNDES.

 

Radar Litoral - Qual a mensagem que o senhor deixa para a população nas comemorações dos 383 anos de Emancipação Político-Administrativa de São Sebastião?

Felipe Augusto - Uma mensagem de otimismo, de alegria e de fé no futuro. Estamos trabalhando muito. Fui eleito prefeito para organizar a cidade e dar uma condição de vida melhor à população. Estamos passando por um momento em que a cidade renasceu. Novos eventos, a Cultura a todo vapor, uma Saúde de qualidade, investimentos em Infraestrutura, Educação recebendo recursos como nunca teve. A cidade se transformou. E quanto mais fé tivermos e olhar para o futuro, deixando as confusões, as discussões e o pensamento negativo de lado, o conjunto da cidade avança em favor do desenvolvimento econômico e da qualidade de vida. Estamos aqui para trabalhar, trabalhar e trabalhar hoje e sempre para uma cidade melhor.

*Veja o vídeo desta entrevista no canal do Radar Litoral no Youtube (www.youtube.com/radarlitoral)



Vídeo
Últimas Notícias