DER proíbe caminhões acima de 23 t na “serrinha” da Enseada; Operação “pare e siga” é implantada para obras da Sabesp



Postado em: 14/03/2019


O DER (Departamento de Estradas de Rodagem) baixou uma portaria proibindo a circulação de caminhões com mais de 23 toneladas na rodovia SP-55, entre os kms 114,5 e 120, no trecho da serrinha da Enseada, em São Sebastião. A medida pode prejudicar as atividades portuárias. O Radar Litoral teve acesso com exclusividada à portaria.

No documento, assinado pelo superintendente do DER, Paulo César Tagliavini, a medida foi tomada para garantir a segurança dos usuários, após a manifestação de órgãos técnicos. No km 115,8 houve uma erosão na pista devido à forte chuva entre domingo (10) e segunda-feira (11). O tráfego de caminhões acima de 23 toneladas está proibido nos dois sentidos.

Ficam excluídos da proibição, os veículos que transportam produtos perecíveis e combustíveis, assim como prestadores de serviços essenciais, desde que autorizados pelo DER.

Por meio de nota, o DER informou que a portatia restringiu a circulação de veículos de carga para que a segurança de motoristas e usuários seja mantida durante o período de interdição gerado pela queda de talude. "A equipe técnica do DER iniciou nesta terça-feira (12) o levantamento topográfico e os estudos geotécnicos que apontarão a melhor solução para recomposição do aterro e restauração da pista do Km 115,8. A programação das obras será definida após a conclusão dos estudos", finaliza a nota.

Prejuízos

Nesta quinta-feira (14), estavam em São Sebastião os gestores da empresa AGC, multinacional fabricante de vidros com planta em Guaratinguetá, que importa matéria prima (barrilha) para a sua fábrica pelo Porto de São Sebastião e manifestaram preocupação com a restrição, já que a rodovia é o único acesso do porto ao Vale do Paraíba. Há o risco de paralisação da produção, caso não tenha uma solução imediata para o problema ou não sejam revistos os critérios de restrição a caminhões.

Obras da Sabesp

Equipes da Casa Civil do Estado, do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), Defesa Civil e Sabesp estiveram, na manhã desta quinta-feira (14), na Rodovia Rio-Santos, na altura do km 116, no bairro da Enseada para uma nova avaliação do local.

De acordo com os técnicos, a partir desta sexta-feira (15) haverá uma nova operação "Pare e Siga" durante as madrugadas para que a Sabesp possa fazer a substituição da adutora de água que passa pelo local.

A previsão é de que as intervenções sejam feitas nos próximos três dias. Ainda segundo os representantes do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) o trânsito de caminhões – com até 23 toneladas – deverá ser feito em meia pista.

O prefeito Felipe Augusto enfatizou o esforço das equipes que estão trabalhando para garantir o reparo do local e segurança dos motoristas que trafegam pela região. "Todas as equipes da Prefeitura e do Governo do Estado estão empenhadas em fazer os reparos, em um espaço curto de tempo, para liberar o mais rápido as duas pistas da rodovia".



Últimas Notícias