Ilhabela inicia Avaliação de Densidade Larvária para combate ao mosquito transmissor da Dengue



Postado em: 05/10/2018


A Prefeitura de Ilhabela iniciou o trabalho de ADL (Avaliação de Densidade Larvária) do município com objetivo de detectar os níveis de infestação de larvas do mosquito Aedes aegypti. Com os dados obtidos será possível redirecionar e/ou intensificar as medidas de controle, priorizando as áreas de maior risco dentro do arquipélago.

Segundo a prefeitura, a ação é de extrema importância, principalmente, com a chegada do verão e períodos de chuva com mais intensidade que contribuem no aumento da densidade populacional do inseto transmissor de doenças. A expectativa é de que cerca de 600 imóveis sejam visitados. A avaliação será feita em duas áreas diferentes da cidade.

O trabalho contará com aproximadamente 20 agentes de controle de endemias, que verificarão a presença, ou não de criadouros, coletando larvas para identificação laboratorial e orientando os moradores sobre os cuidados que devem ser adotados. 

Segundo dados da Vigilância Epidemiológica, até setembro desde ano, foram registradas 311 notificações de casos suspeitos de dengue, sendo 38 confirmados autóctones (contraídos na cidade), 265 negativos e oito aguardando resultado; não houve casos de chikungunya e zika vírus.

Combate contínuo

A prevenção é uma das principais maneiras de evitar a dengue, febre chikungunya e zika vírus. Além das ações da Prefeitura, com manutenção e limpeza das áreas públicas e combate à possíveis criadouros do Aedes aegypti nas ruas, a população tem papel fundamental para que isso ocorra. Os trabalhos ao longo do ano tem disso intensificado, sobretudo no que diz respeito à a parte educativa, porém o munícipe precisa entender que a infestação do mosquito e, consequentemente, a possibilidade do aumento de casos na cidade, é de responsabilidade de todos.

Para deixar os transmissores bem longe de casa, é necessário evitar o acúmulo de entulhos e materiais ao relento e não deixar água parada dentro dos imóveis ou local de trabalho.

Confira algumas dicas de prevenção

*  Não jogue lixo em terrenos baldios.

*  Mantenha a caixa d’água sempre fechada com tampa adequada.

* Jogue no lixo todo objeto que possa acumular água, como embalagens usadas, potes, latas, copos, garrafas vazias etc.

* Lave semanalmente – por dentro com escova e sabão –, os tanques utilizados para armazenar água.

* Mantenha o saco de lixo bem fechado e fora do alcance de animais até o recolhimento pelo serviço de limpeza urbana.

* Não deixe a água da chuva acumulada sobre a laje.

* Remova folhas, galhos e tudo que possa impedir a água de correr pelas calhas.

* Encha de areia, fure ou vire os pratinhos de plantas.

* Guarde pneus em lugares cobertos.

* Mantenha a piscina sempre tratada com cloro.

* Guarde garrafas e baldes sempre virados para baixo.

* Mantenha a tampa do vaso sanitário abaixada.

* Substitua as bromélias por outro tipo de planta que não acumule água.

* Ao sair de casa, feche a tampa dos ralos internos ou cubra-os com tapetes ou objetos.

 



Últimas Notícias