Prefeitura interdita escola no Bexiga por medida de segurança; alunos vão para Centro Cultural



Postado em: 10/08/2018


A Prefeitura de Ilhabela, por meio das Secretarias de Educação e Planejamento Urbano, Obras e Habitação, informou na noite de quinta-feira (9/8) que interditou por medida de segurança o prédio da E.M. Professora Anna Leite Julião Torres, no bairro do Bexiga, na região sul do arquipélago. A partir de segunda-feira (13/8), as aulas serão transferidas para o Centro Cultural e Educacional Prefeito Roberto Fazzini, na Praia Grande.

Segundo a prefeitura, a medida se fez necessária porque o prédio, que abriga a unidade, apresenta trincas nas lajes, paredes e descolamento de revestimentos devido às rachaduras; e também por recomendação da Defesa Civil e levantamento de empresa especializada. Ainda de acordo com a prefeitura, as análises técnicas realizadas pela Defesa Civil e pela Secretaria de Obras comprovaram o comprometimento da estrutura provocado pela movimentação do solo. "Agora será elaborado um relatório final sobre ensaios a serem realizados por uma empresa especializada. Somente após esse laudo será decidido o plano de ação para condução do destino do prédio", diz a nota enviada pela assessoria de imprensa.

Por solicitação da Secretaria de Educação, a Secretaria de Obras fez vistorias na escola bem como um relatório técnico apontando os problemas estruturais aparentes. Entre as ações realizadas, houve uma sondagem no entorno do prédio, encerrada no último dia 7, que será anexada ao relatório final.

Desde a semana passada, a secretária de Educação, Yeda Lopes, busca uma alternativa para não prejudicar os 249 alunos matriculados na unidade. “Nos reunimos com os funcionários, pais e alunos, para comunicar a mudança de expediente, em caráter emergencial, para o Centro Cultural e Educacional da Praia Grande”, justificou.

Os pais solicitaram uma nova reunião, com os estudos e o laudo oficial em mãos, para terem ciência da gravidade do problema. “Agimos sempre com transparência e nos comprometemos com um novo encontro com a comunidade”, afirmou a secretária adjunta da pasta, Ana Paula dos Santos.

Segundo Yeda Lopes, a mudança de mobiliário e outros materiais já começaram. O Centro Cultural abrigará as 11 turmas, divididas entre os períodos matutino e vespertino. O local já tem quatro salas e será adaptado criando mais duas salas de aulas.

A Secretaria de Educação compromete-se, também, em fornecer passe para o deslocamento dos alunos da região até a Praia Grande, pelos ônibus da empresa Fenix. O Centro Cultural e Educacional Prefeito Roberto Fazzini já foi sede da escola quando essa era de responsabilidade do Governo Estadual.

Intervenções
O relatório a ser entregue embasará a análise técnica que será contratada para avaliação estrutural. Em 2016, a escola passou por uma intervenção estrutural e não houve novos eventos. Também foi construído uma contenção com gabiões (um tipo de estrutura armada, flexível, drenante e de grande durabilidade e resistência), na base do talude onde foi edificado o imóvel. “Algumas das rachaduras já existiam na época do reparo e de acordo com relatos dos funcionários da escola estão, possivelmente, progredindo”, informou o diretor da Secretaria de Obras, Wagner Silva.

A pasta trabalha para resolver esta situação, sempre embasada em dados técnicos para sanar tais problemas e poder assegurar a utilização, ou não, da edificação. As atividades desenvolvidas por outras secretarias e também pela Fundaci, no Centro Cultural e Educacional Prefeito Roberto Fazzini, serão avaliadas e posteriormente transferidas para outros locais da região.



Últimas Notícias