Câmara não vota projeto em regime de urgência e Festival do Camarão de Ilhabela é adiado



Postado em: 08/08/2018


A primeira sessão da Câmara de Ilhabela após o recesso parlamentar foi realizada na noite desta terça-feira (7/8) e gerou polêmica. Isto porque, além dos projetos previstos na pauta, uma proposta de cota patrocínio para a realização do Festival do Camarão chegou com pedido de votação em regime de urgência, o que não aconteceu. Com isso, a Associação Comercial e Empresarial, que promove o evento há mais de 20 anos, anunciou o adiamento do festival, que começaria nesta sexta-feira (10/8).

A proposta previa cerca de R$ 1,5 milhão para a realização do evento, incluindo toda a estrutura do “Boulevard do Camarão” – praça de alimentação e arena de shows. O projeto de lei de autoria da prefeitura chegou a ser lido, mas não houve consenso para a votação em regime de urgência. Com isso, a proposta segue para as comissões parlamentares. Cada comissão tem até 15 dias para emitir parecer.

O Ministério Público também orientou a Câmara a não votar o projeto em regime de urgência. A sessão contou com a presença do prefeito Márcio Tenório e do presidente da Associação Comercial, Rafael Moraes.

O Radar Litoral conversou com o presidente da Associação Comercial nesta manhã de quarta-feira. Ele confirmou o adiamento da abertura do Festival do Camarão, que estava prevista para a próxima sexta. “Sempre prejudica, todo mundo predisposto a começar. Agora não faremos mais a abertura no fim de semana do Dia dos Pais e passamos para o outro fim de semana”, disse o presidente da associação.

Segundo ele, a programação terá de ser alterada, já que alguns chefes de cozinha que estariam na abertura não têm data para outras apresentações.

Durante a sessão, o vereador Valdir Veríssimo se posicionou contra a votação em regime de urgência. Ele tem se manifestado contra projetos de patrocínio, salientando que tais propostas devem constar LDO e LOA por conta dos eventos estarem no calendário oficial. Ainda não há data para a votação da proposta.



Últimas Notícias