Amilton Pacheco afirma que PSB fará parte de chapa majoritária em São Sebastião

Postado em: //

Assessor do deputado estadual Caio França, que é filho do vice-governador Márcio França, o ex-vereador sebastianense Amilton Pacheco, presidente local do PSB, coloca seu nome à disposição do partido para as eleições majoritárias de 2016. A proximidade com a família França é um dos seus trunfos.

RADAR LITORAL - Como você recebeu o convite para ser assessor do deputado estadual Caio França?

AMILTON PACHECO - Diante dos compromissos que tive com ele bem antes da campanha política e depois me oferecendo para ajudar e o convite para sair candidato a deputado federal em dobradinha certamente fizeram com o Caio França lembrasse do nosso nome para auxiliá-lo.

RL- Qual será o seu papel como assessor do deputado no Litoral Norte?

AMILTON - Faremos a articulação política, mantendo os grupos nas quatro cidades, além de levar os problemas e as reivindicações da região. Também deixamos á disposição dos políticos da região. Todas as solicitações eu levo para o deputado, para verificar como pode estar atuando e ajudando a solucionar os problemas da região.

RL - Quais são as principais reivindicações da região?

AMILTON - Na Costa Sul de São Sebastião, o principal problema é a falta de segurança. Há muita solicitação dos vereadores da região de recursos para infraestrutura. Tudo isso eu levo para o deputado.

Amilton e o deputado Caio França

 

RL - O deputado Caio França pretende estar no Litoral Norte periodicamente?

AMILTON - O deputado tem um projeto de uma Assembleia Legislativa itinerante. Ele vai atuar muito na região do Litoral Norte, Vale do Paraíba e Baixada Santista.

RL - O deputado é filho do vice-governador Márcio França. Como é a sua relação com ele?

AMILTON - A minha relação com o Márcio vem antes do Caio. Quando assumi a presidente local do PSB tive o prazer de conhecê-lo. Posteriormente, quando me elegi vereador, procurei o então deputado federal Márcio França e o deputado Luciano Batista e me prontifiquei a trabalhar para os dois. Viu a minha lealdade e que já comecei a ajudá-lo. A confiança e a credibilidade que ganhei foram na sinceridade e na lealdade. Agradeço a ele pela confiança. Somente o procurava quando era para falar de algo de interesse do Município.  Por tudo isso, fico muito feliz quando ele, nada menos do que o vice-governador, diz que eu sou seu homem de confiança em São Sebastião. Hoje, o Márcio e o Caio definirão o meu futuro político.

RL - Qual a tendência de posicionamento do PSB nas eleições municipais em São Sebastião?

AMILTON - O PSB tem hoje de tendência no Litoral Norte é ter candidato nas eleições majoritárias nas quatro cidades. Se serão candidatos a prefeito ou vice, isso é uma questão de momento. Tem de ter a somatória e articulação de partidos. Em São Sebastião, hoje eu tenho a certeza que o PSB vai lançar candidatura. Se lá na frente, entendermos que tem de somar com algum grupo, vamos discutir. Hoje tem bons nomes que podem se somar também. A partir de novembro, deveremos ter algumas definições.

RL - Como homem de confiança do vice-governador e assessor de seu filho, você vislumbra ser candidato a prefeito?

AMILTON - O meu nome está à disposição. Eu tenho interesse em trabalhar isso, assim como outras pessoas do grupo que têm essa disposição. Eu deixo para o grupo decidir isso lá na frente. Até porque foi firmado um acordo em uma reunião recente que o grupo decidiria. Hoje meu nome pode ser colocado como candidato a prefeito ou a vice de algum grupo. Hoje temos bons nomes de possíveis candidatos a vereador, além dos dois vereadores. Estamos com várias adesões pela credibilidade do partido no país e em São Sebastião não está sendo diferente.

RL - Comenta-se que em São Sebastião pode se repetir a dobradinha que ocorreu em nível estadual entre PSDB e PSB. Existem conversas nesse sentido?

AMILTON - Existe sim a possibilidade.  Se estão juntos lá em cima, pode ocorrer em São Sebastião. Mas há outros nomes no Município que podem entrar na discussão.  Hoje, no Município temos pelo menos cinco possíveis nomes que querem disputar a Prefeitura.

RL - Os vereadores Reis e Teimoso estão mais próximos da administração.  Hoje o PSB tem canal para conversar com todos os grupos?

AMILTON - A gente já ouviu vários possíveis candidatos ou representantes de seus grupos, como o ex-prefeito Juan Garcia, Wagner Teixeira, o prefeito Ernane Primazzi, Felipe Augusto, Marcos Leopoldino e vamos conversar também com o ex-prefeito Luizinho. Hoje temos de ver o interesse de cada um, as propostas, para analisar se lá na frente temos possibilidade de sair com candidatura própria ou se vamos somar com alguém. Reiteramos que o PSB não tiver candidato a prefeito, será vice em algum grupo.

RL - Em que momento ocorrerá essa decisão?

AMILTON - A partir de novembro, teremos uma direção, pois se encerrou o prazo de filiação e as discussões serão mais direcionadas. Eu creio que ainda este ano teremos uma definição. Mas a aceitação do PSB é muito boa.

RL - Que mensagem você deixa para a população da região com relação ao seu trabalho como assessor do deputado Caio França.

AMILTON - Hoje, com a credibilidade que temos com o Caio, a vontade de fazer pelo Litoral Norte e, em especial, em São Sebastião, temos nosso espaço e passamos a ele todas as reivindicações. Peço à população que fique atenta e veja que está na luta e quem tem história com seriedade. Que as pessoas fiquem tranquilas, pois farei o máximo para que possamos buscar recursos junto ao deputado para melhorar a cidade, que está muito carente.