Candidato a deputado estadual, Dr. Calil, por formação quer priorizar a saúde

Postado em: //

Litoral Norte-17/09/2014 - Walter Calil Elias Jr, 42 anos, nascido em SP, casado, 3 filhos, residente em Boiçucanga, na Costa Sul de São Sebastião, há 8 anos, é candidato a deputado estadual pelo PROS. Formado em Odontologia em 1999, em Medicina em 2004, pôs graduado em UTI em 2009, atualmente é chefe da UTI do Hospital Montemagno e médico regulador SAMU - litoral norte. Por conta de sua formação, se eleito, sua prioridade será a área de saúde. Trabalhou no PS de Boiçucanga durante quatro anos, além do Hospital de Clínicas de São Sebastião e na Santa Casa de Caraguatatuba.

Foto: Divulgação

Litoral Norte-17/09/2014 - Walter Calil Elias Jr, 42 anos, nascido em SP, casado, 3 filhos, residente em Boiçucanga, na Costa Sul de São Sebastião, há 8 anos, é candidato a deputado estadual pelo PROS. Formado em Odontologia em 1999, em Medicina em 2004, pôs graduado em UTI em 2009, atualmente é chefe da UTI do Hospital Montemagno e médico regulador SAMU - litoral norte. Por conta de sua formação, se eleito, sua prioridade será a área de saúde. Trabalhou no PS de Boiçucanga durante quatro anos, além do Hospital de Clínicas de São Sebastião e na Santa Casa de Caraguatatuba.

Confira a íntegra da entrevista.

RADAR LITORAL– Por que o sr. é candidato a deputado estadual?
DR. CALIL -  Pelo inconformismo com a situação de nossa realidade sócio-político-financeira e por pensar que tenho capacidade e vontade para mudar tal situação. Sou formado em Medicina e Odontologia e tenho uma vida estável, social e financeiramente, e desde a década de 1990, estou engajado na vida política.

RL – Quais as suas prioridades para a região?
DR. CALIL -  Por ser Medico e Dentista, minha prioridade será a saúde, em todas as suas estâncias, da preventiva até hospitalar de alta complexidade.

RL – Como o sr. pretende atuar para minimizar os problemas das desapropriações devido às obras do contorno?
DR. CALIL -  Penso que deva-se esgotar todos os debates com toda a sociedade, principalmente os caiçaras que dependem financeiramente e eternizam sua cultura através do manguezal, e de pessoas técnicas capacitadas e apartidárias, para chegarem a um senso comum, principalmente nas discussões relativas a desapropriações, mesmo de quem não tem documento lavrado em Cartório, um meio termo que fique bem para todos, e que não detenha o progresso de nossa cidade, tão pouco acabe com a rica cultura caiçara .

RL – Como resolver o problema da travessia por balsas entre São Sebastião e Ilhabela?
DR. CALIL -  Resolver seria apenas com um túnel submerso ligando as duas cidades, nos moldes que o governo estadual anunciou para Santos-Guarujá, que por sinal foi baseado no túnel Japão-Coreia do Sul. Mas para amenizar temos várias ideias mais factíveis: lanchas para transporte de pedestres, reforma das balsas com aumento do seu tamanho e suas frequências, aumento e melhora das áreas de abrigo em terra, no local de espera, assim como na própria balsa, balsas estudantis, balsas turistas(com hora marcada/fora do horário de pico), etc...

RL - Como pretende atuar para que a região tenha um hospital regional? 
DR. CALIL -  Prioridade total, e disso posso falar com propriedade. Se temos um Hospital regional, temos retaguarda (especialistas, exames alta complexidade, Cateterismo cardíaco, cirurgias de grande porte, UTI avançada, etc), atraímos mais e melhores médicos, atendemos a população de maneira mais precisa e preventiva, evitamos perda de tempo precioso com grandes deslocamentos, que podem causar até a perda de vidas e ainda por cima economizamos dinheiro público. Com estas justificativas, associada a vontade do governo do estado em construir tal hospital aqui na região, além de minha experiência pessoal, já que trabalhei nos cindo municípios, tenho certeza que conseguiremos transformar este sonho em realidade.

RL – Qual a sua proposta para o Porto de São Sebastião? 
DR. CALIL - Após esgotar os debates com todos os setores da sociedade, como disse na terceira pergunta, temos que realizar as obras de infraestruturas concomitantes. Sabendo que a capacidade de operação vai ser multiplicada por oito, com o transporte de quase um milhão de containers por ano, segundo o projeto do governo, com aumento de empregos, renda e demandas dos mais variáveis setores. Mas e o tráfego e a poluição dos caminhões? Acessos a Rodovias? Hospitais e prontos socorros já tão lotados? E o saneamento? Ocupações irregulares? Resíduos sólidos? Tudo tem que ser pensado e equacionado antes que se forme o caos... Progresso sim, mas com responsabilidade.

RL - Hoje os municípios do Litoral Norte exportam o lixo produzido nas cidades. Qual a sua proposta para a destinação final do lixo da região?
DR. CALIL - Hoje em dia falar em reciclagem do lixo através de coleta seletiva e reutilização de água para fins menos nobre seria redundância, e a percepção nítida que estamos muito atrasados, seria óbvia. Pessoas tornando-se milionários com a reciclagem do lixo, enquanto os municípios gastam para exportá-lo. Geração de empregos e renda, objetos e móveis feitos de plástico reciclado para escolas, creches, repartições públicas, ração para animais e fertilizantes para plantações feitos de lixo orgânico, economizando com a exportação, lucrando com a transformação, e principalmente preservando a matéria prima e água, já tão escassas em nossa natureza...

RL – Ubatuba tem o único aeroporto da região. Como torna-lo viável para o turismo?
DR. CALIL -  Neste momento, com os escândalos da Petrobras em voga, esta mais do que comprovado, que empresa pública, se torna facilmente alvo de negociatas com partidos aliados, tornando-se cabide de empregos, produzindo prejuízos para os cofres públicos, inclusive desvios de dinheiro para campanhas eleitorais, e consequente sucateamento com perda de qualidade para os usuários. A privatização pelos próximos 30 anos, proposta pelo governo estadual, não e só a melhor opção, e sim a única saída. Vale a pena lembrar que existem grandes desafios técnicos, o Aeroporto Estadual Gastão Madeira possui uma pista de apenas 940 metros de extensão por 30 metros de largura, e pouquíssimo espaço para a expansão, porém certamente as empreiteiras e as próprias companhias aéreas terão interesses de atuar na região, e com a participação da iniciativa privada, muda-se completamente a perspectiva, e para melhor, óbvio.

RL – Como pretende se relacionar com as autoridades da região (prefeitos e vereadores)? 
DR. CALIL -  Esta é a minha primeira eleição, e a primeira eleição do meu partido, não recebi doação de nenhuma empresa e de nenhuma pessoa, não tenho rabo preso com ninguém. Se eu tiver que apoiar uma ideia boa para região, criada por outro partido, mesmo que de oposição ao meu, o farei, e o contrário também é verdadeiro, posso ir de contra ao meu próprio partido se achar que a proposta não será interessante para a sociedade. Quando leio um projeto de lei ou uma proposta, não quero saber quem é o autor, quero saber de será boa para a sociedade.

RL – Como está trabalhando para obter os votos necessários para se eleger?
DR. CALIL - Sem Cavaletes, sem carro de som, sem nada que venha sujar e ou enfeiar nossa cidade! Se o candidato não te respeita antes da eleição, você acha que vai respeitar depois de eleito? Somente o Boca-a-boca. Apertando as mãos, olhando nos olhos, conhecendo as pessoas, deixando-as me conhecer, ouvindo mais do que falando... Como diria Khalil Gibran: "A simplicidade e a humildade é o último degrau da sabedoria." Se vai ser suficiente para conseguir os 20 mil votos necessários, não sei, mas a minha consciência está limpa e assim permanecerá.

RL – A grande maioria dos candidatos da região, isso é histórico, tem como objetivo ser candidato a prefeito em sua cidade. O sr. pretende candidato a prefeito nas próximas eleições?
DR. CALIL - Não. Se você começa um trabalho, pensando no próximo, não vai fazer bem nenhum dos dois. Um passo de cada vez, depois de terminar meu mandato como deputado, vou analisar outras possibilidades, antes, nunca, seria desrespeito com os meus eleitores.

RL – Deixe uma mensagem para a população do Litoral Norte e por que os eleitores da região devem votar no senhor.
DR. CALIL - Não vou pedir votos para o Dr. Calil, vou pedir simplesmente que você vote consciente, mesmo que seja no outro candidato, vote pensando nos seus filhos, nos seus entes queridos, no seu futuro, no futuro de sua família, no futuro de nossa cidade. Analise, compare, pergunte, etc... E Que Deus te ilumine....