Ernaninho, candidato a deputado estadual, quer a construção do hospital regional e a união das…

Postado em: //

Litoral Norte-26/09/2014 - Candidato a deputado estadual pelo PSC, Ernane Primazzi, o Ernaninho, cumpre seu segundo mandato como vereador. Foi eleito em 2008 e reeleito em 2012. É filho do prefeito Ernane Primazzi, eleito e reeleito nos mesmos pleitos. Casado, dois filhos, é formado em Educação Física. Atualmente, Ernaninho é vice-presidente da Câmara Municipal. A luta pela construção do hospital regional no Litoral Norte é a sua principal prioridade.

Foto: Radar Litoral

Litoral Norte-26/09/2014 - Candidato a deputado estadual pelo PSC, Ernane Primazzi, o Ernaninho, cumpre seu segundo mandato como vereador. Foi eleito em 2008 e reeleito em 2012. É filho do prefeito Ernane Primazzi, eleito e reeleito nos mesmos pleitos. Casado, dois filhos, é formado em Educação Física. Atualmente, Ernaninho é vice-presidente da Câmara Municipal. A luta pela construção do hospital regional no Litoral Norte é a sua principal prioridade.

Confira a íntegra da entrevista.

RADAR LITORAL – Por que o sr. é candidato a deputado estadual?
ERNANINHO PRIMAZZI - Primeiramente, porque fui convidado pelo partido em fevereiro do ano passado. A necessidade que a região tem de ter um deputado eleito. Faz muito tempo que não temos e o último deixou o cargo para ser prefeito da cidade, o que é um direito. E nós ficamos descalçados dessa representação. Vi que pelo partido que sou filiado, o PSC, as chances são reais. Nós precisamos ter um deputado estadual e coloquei meu nome à disposição. Agora, acredito que, pelo trabalho que fizemos de pré-campanha e campanha, as chances de ter um deputado eleito de São Sebastião para toda a região é bastante viável.

RL – Quais as suas prioridades para a região?
ERNANINHO - A primeira prioridade minha é o hospital regional. Foi um compromisso do governador, na Frente Parlamentar. Por questões políticas de prefeitos da região, não saiu pra lugar nenhum. Eu apoio isso também: que vá para Caraguatatuba, mas que venha. O sistema de saúde do Litoral está sobrecarregando. São Sebastião, por mais que nós tenhamos problemas, está sobrecarregado. Pessoas de outras cidades vêm se tratar em São Sebastião. Se tivermos um hospital regional do estado no Litoral Norte, será bom para todo mundo. Essa é a minha principal bandeira. Mas quero fazer como deputado, o que fiz como vereador em São Sebastião. 90% dos meus projetos não partiram de mim, mas de Ongs, Sociedades Amigos e cidadãos comuns. O representante tem de dar ouvido às pessoas, assimilar as ideias e coloc-las em prática.

RL - Quais as vantagens e desvantagens de pedir voto sendo filho do prefeito?
ERNANINHO - Para mim é uma vantagem. Normalmente, filho de político tem vergonha de ter um pai político. Eu tenho um grande orgulho de ser filho do Ernane, o prefeito da cidade. A desvantagem é muito pequena. As pessoas que são contrárias à minha candidatura não têm o que falar de mim. São grupos políticos de oposição que são contra o Ernane, o que é comum em todo o país. E eles, para denegrir a minha imagem, usam problemas que têm com o prefeito. Quem não deve, não teme. Eu não devo. Tudo que tenho está no meu nome. Tudo que eu fiz, assinei. Não tenho problema algum com justiça ou com ninguém. São as pessoas que criam os problemas. Eu sou de carne e osso e me defendo. Para mim, tem muito mais vantagem do que desvantagem. Até porque a história do meu pai é bonita, é uma história de crescimento. Ele não ganhou a prefeitura no colo. O povo o elegeu e me elegeu junto. Para mim não tem problema algum. Pelo contrário, é um orgulho estar com ele do meu lado.

RL – Como o sr. pretende atuar para minimizar os problemas das desapropriações devido às obras do contorno?
ERNANINHO - Infelizmente, é uma situação praticamente resolvida. Esse é um dos pontos principais  que precisamos um deputado estadual eleito na região. Quando teve esse problema, não teve um deputado que veio nos defender. Foi São Sebastião - os vereadores junto com o prefeito - que trouxe a Dersa por quatro vezes e mudou o traçado por quatro vezes. Nem Caraguatatuba teve briga com a Dersa. Mesmo assim, vai ter gente prejudicada. Se for eleito e ainda estiver essa questão, vai ser uma briga ferrenha. Não vou deixar que façam o que estão querendo fazer. O que eu puder defender, vou defender.

RL – Como resolver o problema da travessia por balsas entre São Sebastião e Ilhabela?
ERNANINHO - Primeiramente, parar de trazer sucata para a região para fazer a travessia. As embarcações novas estão em Santos. É preciso entender que os moradores de São Sebastião e Ilhabela têm de ter um tratamento diferente. A estrutura da Dersa não é ruim, mas também não é boa. A empresa está demonstrando vontade de melhorar, mas não estamos vendo isso. Quando o Litoral Norte tiver um deputado eleito, que cumpra o mandato, o próprio governo vai olhar a região com outros olhos. Vai entender que tem uma pessoa que represente a comunidade. Fazer o mesmo que fizemos como vereador. Entrar sem estar devendo nada para ninguém, é a melhor coisa. Assim, você pode lutar por todos os direitos da região.

RL – Qual a sua proposta para o Porto de São Sebastião? 
ERNANINHO - Muita gente diz que o contorno sul era para desafogar o trânsito, mas sabemos que é por causa da ampliação do porto. Sou favorável, porém tem de ser feito com responsabilidade. É necessário, tanto que o dinheiro e os tributos fiquem na região, assim como os empregos. Mas a estrutura atual não tem condição, a estrada e a malha viária. Vejo o porto com bons olhos para toda a região. Mas com responsabilidade, sem destruir mangue.

RL - Hoje os municípios do Litoral Norte exportam o lixo produzido nas cidades. Qual a sua proposta para a destinação final do lixo da região?
ERNANINHO - Quando o prefeito Ernane falou de construir uma usina de tratamento de resíduos, foi uma briga, Falaram que ia ter lixão na costa norte. As quatro cidades da região têm de se unir e ter uma área centralizada para ter sim essa usina, não um lixão. Vai chegar uma hora que vai ser obrigatório. Eu vou propor para os quatro prefeitos se unirem para que possa ser feito algo único para as quatro cidades da região para acabar com essa história de transbordo, até porque isso vai gerar economia de dinheiro.

RL – Ubatuba tem o único aeroporto da região. Como torná-lo viável para o turismo?
ERNANINHO - Acredito que é possível. Não conheço bem. Estive lá somente uma vez, não sei como está o funcionamento atual. Entendo que sim, São José dos Campos começou assim e hoje é uma potência. Se juntar ampliação do porto e turismo, não vejo porque não trabalhar dessa forma. Mas, volto a dizer, se as quatro cidades não se unirem, não adianta. Se eleito, vou pedir um encontro com os prefeitos da região para que possamos pegar o problema e a ideia  de solução de cada cidade e ver onde posso ser útil na Assembleia Legislativa para ajudar.

RL – Como pretende se relacionar com as autoridades da região (prefeitos e vereadores)? 
ERNANINHO - Independente de quem seja o prefeito, a minha ideia é somar com a região. Em São Sebastião, onde eu moro, não tem preocupação comigo para 2016, porque não posso ser candidato a prefeito. A minha ideia é ser deputado e contribuir com a região. Quero que todos os prefeitos contem comigo. Temos que pensar na região, não importa a pessoa ou o partido.

RL – Como está trabalhando para obter os votos necessários para se eleger?
ERNANINHO - Primeiramente, fui saber a estimativa de votos que precisava. O partido fala de 45 mil a 55 mil votos. É muito voto e deve fazer de quatro a cinco deputados. Em 150 municípios tenho pessoas amigas, parceiros, colegas de partidos, que estão me ajudando. Estou forçando o meu conhecimento na região, porque é uma campanha cara e não tenho essa estrutura financeira toda para chegar em todos os lugares. Da forma como caminhou um ano e meio de pré-campanha e esses meses de campanha, entendo que está perto de se concretizar um trabalho positivo.

RL – A grande maioria dos candidatos da região, isso é histórico, tem como objetivo ser candidato a prefeito em sua cidade. O sr. não pode ser candidato por força da legislação (por ser filho do prefeito). O sr. pensa nas eleições de 2020?
ERNANINHO - Meu pai é prefeito hoje e não posso ser candidato prefeito em 2016. Esse é um dos principais pontos porque eu sou candidato para ganhar a eleição. Quero ganhar e fazer, no mínimo, um trabalho bom. E lógico que, ganhando, vou tentar a reeleição. Se fizer um trabalho bom e conseguir somar com a região, para que vou largar um mandato desses depois de dois anos para tentar ser prefeito. Não seria racional pensar dessa forma. Ser prefeito é um desejo de todo político. Hoje não penso nisso. Quero ser eleito e reeleito e contribuir com a região. Se um dia a população e as pessoas acharem que tenho de ser prefeito da cidade, saio candidato. Caso contrário, quero olhar para trás um dia e falar que contribuí com a minha cidade. Agora com um pensamento muito maior: a minha região. É muito legal andar no Litoral Norte, Baixada Santista, Vale do Paraíba, Vale do Ribeira, ser bem recebido e depois andar nestes locais e falar que você contribuiu. Eu quero ser deputado e gosto de legislar.

RL – Deixe uma mensagem para a população do Litoral Norte e por que os eleitores da região devem votar no senhor.
ERNANINHO - Primeiramente, agradecer todos que aderiram à campanha, todos que acreditam em mim e o projeto para ser deputado estadual. Quero agradecer todas as cidades e lugares que estão me recebendo de braços abertos. Coloquei meu nome à disposição, sou ficha limpa, não tenho problemas, meu mandato de vereador foi pautado pela verdade e defendendo aquilo que acredito. Quero somar com a região, não sou candidato aventureiro. Estou num partido que tenho reais condições de ser eleito. Vou continuar fazendo uma campanha íntegra, sem falar mal de ninguém para ganhar voto. Hoje me sinto preparado. Antes de aceitar o convite oficialmente, fui à Assembleia, conhecer a legislação e vi que o trabalho do deputado é bem parecido com o vereador. Quero destinar muitas emendas parlamentares para a região. A minha luta é para termos um hospital regional. Me sinto preparado para essa empreitada. Espero que as pessoas confiem. Aqueles que não me conhecem, peço que depositem um voto de confiança. Aqueles que me conhecem, obrigado por continuar confiando em mim. A minha ideia é fazer um trabalho bonito.