Radar na Copa



As informações e as curiosidades da Copa do Mundo da Rússia com a análise do colunista Rafael Morais

Além de Salah, o que o Egito pode mostrar na Copa do Mundo

Postado em: 10/06/2018

Rafael Morais

A temporada 2017/2018 foi excepcional para o egípcio Salah. Nos 49 jogos disputados, entre Campeonato Inglês e Liga dos Campões, atingiu a incrível marca de 42 gols marcados e 14 assistências, mais do que dobrando a quantidade de gols marcados na temporada 2016/2017 pela Roma.

O título da Champions poderia coroar uma temporada brilhante, porém uma lesão no primeiro tempo da partida, que a princípio não o tirou da Copa do Mundo, enterrou as chances do Liverpool na final da Liga dos Campeões.

Sua explosiva forma aliada de um time com maior experiência europeia pode trazer bons resultados à equipe africana em sua terceira participação na Copa do Mundo. Em um grupo com Rússia, Uruguai e Arábia Saudita, a classificação não soaria como improvável.

Com nove dos 23 jogadores atuando na Europa, os principais destaques, além de Salah, também jogam na Inglaterra. Separamos abaixo o perfil de alguns jogadores egípcios que podem ser determinantes para a equipe obter bons resultados na Copa depois de 28 anos ausente.

Caso de Ahmed Hegazi, zagueiro extremamente seguro do West Brom, que fez uma sólida temporada de estreia no Campeonato Inglês e agora atrai o interesse de times maiores como o Tottenham. O egípcio de 1,90m atuou em todos os jogos da Premier League, conseguindo se destacar mesmo na equipe de pior campanha da competição. Último colocado do Campeonato Inglês, a defesa do West Brom, liderada por Hegazi, foi apenas a 12ª menos vazada.

Mais jovem que Hegazi e atuando na faixa de ataque, surge Ramadan Sobhi, versátil meia-esquerda de apenas 21 anos, que começa a ganhar espaço no Stoke City. O jovem jogador já atuou em 41 jogos de Premier League e marcou dois gols desde que chegou à Inglaterra no meio de 2016, na maior parte do tempo entrando no decorrer das partidas. Sendo capaz de aliar um bom drible com uma boa contribuição defensiva, o versátil jogador de 21 anos já é monitorado pelo Liverpool e pode ser um importante coringa no esquema egípcio, já que atua em todas as posições do lado esquerdo do campo.

Mahmoud Hassan ainda não atua na Inglaterra. Pórém, o meia-atacante de 23 anos vem de grande temporada na Turquia, mais precisamente no Kasimpasa, 8º colocado no Campeonato Turco. O egípcio, conhecido também como Trézéguet, anotou 13 gols e seis assistências em 31 jogos, atraindo o interesse de equipes da Premier League como Burnley, Everton e Leicester. Jogando na ponta esquerda, tem como características os chutes de longa distância e grande potencial nos dribles. Assim como Sobhi, é um jogador de boa contribuição defensiva.

Falta pouco para saber onde pode chegar na Copa do Mundo a geração mais talentosa do Egito.