Economia e Finanças



A coluna aborda de forma simples e direta assuntos de Economia importantes para o seu dia a dia. A coluna está a cargo da economista e professora universitária Tcharla Bragantin e do também professor universitário Juraci Marques, formado em Ciências Contábeis e pós graduado em Direito Tributário e Legislação de Impostos. 

Preparando-se para as despesas de fim de ano

Postado em: 29/12/2016

Juraci Marques*

O Fim do Ano chegou! E aí? Como se planejar para as despesas?

O fim de ano chegou, a 1ª parcela do 13º salário já foi pago em 30 de novembro, e o que você fez com este dinheiro?

A 2ª parcela do 13º salário também já foi pago no dia 20 de dezembro.

Nós consumidores já começamos a pensar o que faremos com o dinheiro, pensamos em comprar os presentes. Neste momento é hora de pensar muito para que não aumentemos nossas dívidas.
É o momento certo de pensarmos em quitar dívidas já existes. Se não tiver dívidas, excelente, precisa pensar em poupar um pouco.

Pois um novo ano vai se iniciar, junto vem IPVA, DPVAT, IPTU, escola do(s) filho(s), etc.

Uma pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) apurou que o número de brasileiros negativados no país passou dos 50 milhões.

A expectativa do setor de comércio é de que as vendas para o Natal caiam em relação ao ano passado. Especialistas dizem que a situação se deve ao aumento do desemprego, queda na renda do trabalhador e inflação alta, pois estas situações acabam restringindo o poder de compra.

O que fazer? Algumas dicas

O maior erro que cometemos é destinar este recurso de fim de ano às compras e necessidades de consumo do dia-a-dia.

Precisamos primeiramente, reduzir ou eliminar as dívidas com cartão de crédito que tem juros de aproximadamente 500% ao ano e as dívidas do cheque especial que os juros se aproximam de 400% ao ano, depende muito do banco ou da operadora do cartão de crédito que você utiliza.

É hora de procurar o banco e negociar, para tentar reduzir o valor devido, é interessante fazer uma proposta de quitação total, pois assim irá conseguir bons abatimentos.

Estando tudo acertado, aí sim é hora de pensarmos em satisfazer as necessidades de consumo.

Uma dica muito, mas muito importante mesmo, é de que se possível poupe um pouco para necessidades emergenciais.

É conveniente que comecemos o ano sem dívidas, para que isso ocorra, não podemos fazer dívidas para o próximo ano. 

Se for comprar, saia às ruas fazendo pesquisas de produtos e preços, pois poderá fazer grandes economias. Se for fazer o pagamento à vista deve negociar (pechinchar), exija redução de preços e não aceite que o valor da compra à vista seja igual ao da compra a prazo.

Devemos evitar fazer compras no cartão de crédito, só devemos usá-lo se tivermos a certeza de que iremos pagar a totalidade do valor no dia do vencimento.

Se estiver com as contas em dia, teve a vantagem de poder fazer as compras de Natal, fazendo uma pesquisa com mais calma, buscando sempre o melhor preço.

O que ocorre é que muitas pessoas quando recebem o 13º salário, acabam comprando por impulso.

Faça o planejamento para o fim de ano, procure saber quanto pode gastar. Antes de comprar, saia do local, avalie se você realmente precisa do produto, tenha certeza de que é a melhor escolha.

* Formado em Ciências Contábeis, Gestão Pública, Pós Graduado em Direito Tributário e Legislação de Impostos, Pós Graduado em Educação Infantil, servidor público municipal desde 2000, professor na  Etec de São Sebastião desde 2009, coordenador de cursos técnicos da Etec de São Sebastião de 2009 a 2012, ocupou o cargo de Chefe da Divisão de Planejamento Econômico da Secretaria da Fazenda de São Sebastião de janeiro de 2005 a dezembro 2008.